Pelotas: Sanep inicia armazenamento de resíduos no Laranjal

Área temporária é criada para receber materiais das residências e comércios atingidos pela enchente. (Foto: Divulgação/Sanep)

O Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep) iniciou, na sexta-feira (7), a operação da área de armazenamento temporário dos resíduos das regiões atingidas pela enchente no Laranjal. O trabalho é realizado em parceria com a Prefeitura, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura (Ssui), responsável pelo recolhimento e transporte dos entulhos até o local de transbordo instalado no antigo Valverde Praia Clube. Resíduos como podas, galhos e materiais de construção civil devem ser levados ao Ecoponto do bairro, que já está em funcionamento. As coletas domiciliar e seletiva continuam nos mesmos dias e horários estabelecidos.

Localizada na rua Viamão, 314, no Balneário Valverde, a área de armazenamento temporário é destinada aos entulhos da limpeza dos locais que foram afetados pela enchente, podendo receber itens como sofás, armários, estantes, colchões, restos de madeira, vidros, carpetes, roupeiros, entre outros. Além disso, também há espaço especial para eletroeletrônicos e pneus. Conforme a diretora-presidente da autarquia, Claudelaine Coelho, as coletas convencional e seletiva retornaram à frequência habitual nas áreas onde as águas recuaram, não sendo necessário levar esses resíduos até a unidade temporária.

“O objetivo é otimizar a operação de trabalho das equipes, reduzindo o tempo de exposição dos resíduos nas ruas, encaminhando adequadamente o material para o destino apropriado e, assim, preservando a saúde pública. O espaço de armazenamento será utilizado, exclusivamente, para receber os materiais de limpeza das áreas atingidas pela enchente. A orientação é que os moradores deixem os resíduos nas ruas, em frente às residências e comércios, para que as equipes façam o recolhimento, levando até a área temporária de armazenamento”, afirmou.

De acordo com o coordenador do Departamento de Resíduos Sólidos da autarquia, Edson Plá Monterosso, foi organizada a força-tarefa para preparar a infraestrutura da estação de transbordo provisória, utilizando saibro pedregoso para construção do acesso e a base para receber os entulhos. O espaço, com aproximadamente 2,5 mil metros quadrados, conta com banheiro químico, sinalização interna e maquinário de grande porte, como escavadeira hidráulica, caminhões roll-on, retroescavadeira, caixas coletoras e caminhão poliguindaste. A operação do local iniciou às 8h da sexta-feira e, até o final da tarde, já havia recebido 360 metros cúbicos de material que, posteriormente, será encaminhado para destinação final no aterro sanitário em Candiota.

Ecoponto Laranjal

O Ecoponto do Laranjal, localizado na rua Bom Jesus, 95, no Balneário Valverde, também foi afetado pelo avanço das águas da Lagoa dos Patos e teve seu funcionamento interrompido por mais de 20 dias. A estrutura retomou as operações e está apta a receber resíduos de construção civil, materiais recicláveis, podas e galhos, resíduos volumosos desmontados e equipamentos eletroeletrônicos de linha branca, como geladeiras, fogões, televisores, monitores, impressoras, máquinas de lavar e secadoras. O Ecoponto funciona de segunda a sábado, das 8h às 12h e das 13h às 17h. O limite diário de descarte é de um metro cúbico por pessoa, equivalente a duas caixas d’água de 500 litros por exemplo.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome