Pelotas: Prefeitura e Exército instalam ponte na Z3

Estrutura provisória vai permitir o acesso à colônia de pescadores tão logo a estrada principal esteja restabelecida. (Foto: Rodrigo Chagas)

Equipes da Prefeitura de Pelotas e do Exército instalaram, na manhã deste domingo (9), uma ponte provisória sobre o arroio Sujo, no vão da antiga estrutura, que foi levada pela cheia da Lagoa dos Patos, na colônia de Pescadores Z3, em maio. A prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), os secretários de Desenvolvimento Rural, Romualdo Júnior e de Serviços Urbanos, Lúcia Amaro e o coordenador da Defesa Civil regional, Márcio André Facin acompanharam o trabalho no local.  

A chefe do Executivo havia solicitado a implementação da estrutura, ainda na semana  passada, ao comando do 9º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz), como encaminhamento da Sala de Situação. “Nosso pedido foi prontamente atendido com uma enorme agilidade na logística para chegar até aqui com todo esse material. É mais uma construção conjunta e a gente só tem a agradecer o Exército por esse trabalho”, destacou Paula. 

O trabalho dos militares começou com o levantamento das medias do local. A secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) precisou aterrar seis metros nas duas cabeceiras, diminuindo o intervalo do vão da antiga ponte e como os caminhões conseguiram passar, o material começou a ser montado desde as primeiras horas da manhã. “Tão logo fomos demandados, rapidamente acionamos o nosso batalhão. O exército está sempre preocupado em estar de prontidão para atender as demandas porque sabemos que centenas de pessoas dependem desse caminho para se conectar com o restante de Pelotas e a nossa ideia é sempre colaborar com a Defesa Civil e apoiar a população que foi duramente atingida por esses eventos climático no estado”, ressaltou o major Odilon do 4º Grupamento de Engenharia do Comando Militar do Sul (CMS). 

Acesso deve ser liberado ao longo da semana 

Segundo a prefeita, os trabalhos seguem agora na finalização da estrada porque ainda falta cerca de 1,1 quilômetro de via que precisa ser reestruturado com saibro e rachão e esses materiais precisam ser compactados. “Priorizamos a chegada dessa estrutura aqui,  mas agora seguimos com um trabalho muito intenso na recuperação desta estrada que em alguns pontos chegou a mais de um metro de camada de areia e é importante que as pessoas entendam que vamos precisar de mais uns dias para deixar a estada em condições. Nesse momento, pedimos ainda às pessoas, que não precisem, que não venham, pois o trânsito no local está sendo priorizado para os veículos pesados e máquinas que estão atuando na obra e o solo ainda está muito úmido”, salientou.     

A estrutura do Exército 

A ponte provisória é do modelo M4T6, tem 13,7 metros de comprimento por 3,75 metros  de largura. A estrutura é composta por sete travessas de ferro e mais de 100 vigas de  liga de alumínio, com capacidade para suportar até 40 toneladas. A montagem envolveu 22 militares do 3º Batalhão Engenharia de Combate do Exército de Cachoeira do Sul. 

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome