Pelotas: Parque da Baronesa receberá requalificação completa

Assinatura do contrato para execução do projeto está confirmada para os primeiros dias de janeiro de 2023. (Foto: Divulgação/Seplag)

O Prefeitura de Pelotas recebeu aprovação, de parte do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), do projeto de requalificação do Parque da Baronesa, a ser executado com recursos do governo do Estado, por meio do programa Avançar no Turismo, e contrapartida municipal. O investimento será de mais de R$ 7,1 milhões, sendo R$ 5,7 milhões da Secretaria do Turismo do Rio Grande do Sul e R$ 1,38 milhão da Prefeitura, que confirma, para os primeiros dias após a virada do ano, a assinatura do contrato para início das obras.

A prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), nesta semana, no evento de enterro de uma cápsula do tempo no Museu da Baronesa, que será aberta daqui a dez anos, com cartas no conteúdo, anunciou a aprovação do Iphan quanto às obras no Parque e a parceria com o Estado para concretizar o projeto.

O investimento será de mais de R$ 7,1 milhões, sendo R$ 5,7 milhões da Secretaria do Turismo do Rio Grande do Sul e R$ 1,38 milhão da Prefeitura. (Foto: Divulgação/Seplag)

“É um momento muito feliz para Pelotas. Recebemos autorização e vamos assinar, nos primeiros dias de janeiro, o contrato para requalificação completa do Parque da Baronesa. Será nosso grande parque. Uma área central que terá toda a estrutura revitalizada e iluminada, proporcionando segurança e qualidade aos pelotenses. O espaço contará com a maior praça infantil da cidade, além de locais adequados para práticas esportivas, culturais e recreativas. Tudo viabilizado graças à parceria com o governo do Estado que, focado no propósito de novas façanhas, voltou a investir pesado nos municípios gaúchos”, afirma o secretário de Planejamento e Gestão, Roberto Ramalho.

Saiba detalhes

O projeto de requalificação do Parque da Baronesa prevê a implantação de quadras esportivas, alambrado, pracinha, academia, áreas de lazer contemplativo, paisagismo, pavimentação de caminhos em concreto e Tratamento Superficial Duplo Invertido (TSDI), fechamento com muro mais gradil, mobiliário urbano, iluminação e anfiteatro ao ar livre. Todas essas intervenções totalizam R$ 7.126.502,98.

De acordo com o secretário Roberto Ramalho, as atividades estão previstas para começar em janeiro, com demarcações de áreas e montagem do canteiro de obras. A empresa Marsou Engenharia, vencedora da licitação, será responsável pela execução do projeto, sob fiscalização e acompanhamento técnico da Seplag. O contrato terá prazo de oito meses.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome