Pelotas: Fatores desfavoráveis deixam alerta para as enchentes neste início de semana

Cenário previsto para o início da semana preocupa e deixa Pelotas em alerta. (Foto: Janine Tomberg)

A prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) realizou mais uma live de atualização sobre as enchentes em Pelotas, às 11:38h deste domingo (19). Apesar dos dois dias com as cheias em estabilidade, o nível do Canal São Gonçalo está muito acima do favorável. Segundo a prefeita, essa situação, somada às previsões de alguns fatores desfavoráveis, deixam uma certa preocupação para o início desta semana.

Além disso, a gestora também atualizou sobre ações que serão realizadas pela Prefeitura neste momento de alerta, bem como sobre os donativos prioritários para os abrigos municipais. Também informou sobre a decisão de não retornar às aulas nas escolas pelotenses neste início de semana.

Paula explica que as águas do segundo pico de cheia do Lago Guaíba, em Porto Alegre, está descendo para Pelotas, com previsão de chegada a partir da noite deste domingo e ao longo de segunda-feira (20). Dessa forma, haverá um maior volume de água chegando ao município até quarta-feira (22). Outro fator é a direção dos ventos, que mudará para o sentido nordeste. “Normalmente o vento nordeste é bom, que empurra as águas. Mas esse vento vai estar trazendo essas águas talvez com mais força e velocidade”, acrescenta.

Além disso, a partir de terça-feira à noite e durante toda a quarta-feira, há previsão de chuva forte em Pelotas, a qual deve ultrapassar os 50mm. A previsão de precipitação forte é ainda mais prejudicial tendo em vista que os solos já se encontram encharcados, o que dificulta a absorção da água.

Outro ponto de preocupação, citado pela prefeita, é incidência da Lua Cheia, que entra a partir de terça-feira. Isso porque essa fase da lua faz com que a maré fique muito oscilante. Assim, a maré alta fica muito alta, e a maré baixa muito baixa. Esse cenário propicia marés altas durante a noite.

“Iremos acompanhar, monitorar e informar vocês diariamente, porque em termos de intervenção nas nossas contenções, nós não temos mais muito o que fazer. Já fizemos todas as intervenções para fortalecer o nosso dique”, garante Paula.

A prefeita também afirma que o dique pelotense foi examinado por um grupo de especialistas do Sanep, tendo sido avaliado como um dos mais fortes e robustos dos municípios da região. “Mas é claro que ainda nos preocupa, porque mesmo que a sua estrutura segure, se houver uma elevação muito grande das águas, pode passar por cima do dique. Então, nós temos que ficar muito em alerta”, explica.

Segundo Paula, o que precisa ser feito por parte da Prefeitura, é a comunicação permanente com a população e manter todos os efetivos das forças de segurança nas ruas, tais como Corpo de Bombeiro, Brigada Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal, agentes de trânsito, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército, Marinha, Defesa Civil e equipes de voluntários. “Nós vamos estar nas ruas, prestando informações, dando orientações, ajudando as pessoas a sair das zonas de risco. Quero fazer um apelo para as pessoas em áreas de risco, agora é o momento. Vamos aproveitar a estabilidade para sairmos das áreas de risco, especialmente neste início de semana até o meio. Não vamos nos expor, não tem porque fazermos isso sabendo que vamos ter uma situação mais crítica”

Por conta da perspectiva não muito favorável, a Prefeitura optou por não retornar às aulas no município no início da semana. “Vamos, por precaução, manter as escolas fechadas, provavelmente até pelo menos quarta-feira. Mas nós vamos seguir atualizando vocês de qualquer alteração no cenário”, conclui.

A última medição do Canal São Gonçalo, feita pelo sensor da Sanep às 12h, constava 2,97m. Já a Lagoa dos Patos não pode ser mensurada, pois o sensor do Laboratório HidroSens da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) está em manutenção.

A prefeita ainda divulgou uma lista de itens prioritários para a doação nos abrigos municipais. Entre eles:

Produtos de alimentação:

  • Cestas básicas (sempre muito bem-vindas);
  • Proteína (carnes e ovo);
  • Café;
  • Achocolatado;
  • Margarina;
  • Açúcar;
  • Óleo;
  • Sal;
  • Extrato de tomate;
  • Sucos em pó.

Itens de higiene pessoal:

  • Desodorante;
  • Barbeador;
  • Shampoo.

Infraestrutura:

  • Cobertores;
  • Roupas de cama;
  • Toalhas de banho;
  • Itens para crianças (livros infantis, brinquedos, kits escolares);
  • Móveis de plástico (cadeiras, mesas…).

Roupas:

  • Roupas de inverno masculinas (muita necessidade);
  • Roupas íntimas;
  • Calçados.

*Roupas femininas estão com os estoques cheios, não precisam de doações.

 

Número de pessoas em abrigos da Prefeitura (19:07h de sábado, dia 18)

Abrigados: 733 pessoas

-Z3 (salão paroquial João Paulo II): 43 famílias, 152 pessoas

-Laranjal (Escola Edmar Fetter, rua cinco, n° 100): 38 famílias, 155 pessoas

-AABB (rua Alberto Rosa, n° 580): 37 famílias, 101 pessoas

-Esef (Luis de Camões, 625):46 famílias, 122 pessoas

-Santa Teresinha Futebol Clube (rua Santo Antônio, 86): seis famílias, 23 pessoas

-Cenáculo (avenida Dom Joaquim, 1.618): 13 famílias, 47 pessoas

-Cavg (avenida Ildefonso Simões Lopes, 2.791): 42 famílias, 110 pessoas

-Exército de Salvação (avenida Fernando Osório, 6.745): seis famílias, 23 pessoas

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome