Associação Comercial de Pelotas completa 150 anos de atuação

O programa da Associação Comercial de Pelotas iniciou em 2022, criado pela Prefeitura Municipal com o propósito de preparar jovens e adolescentes para o mercado de trabalho. (Foto: Larissa Vieira)

A Associação Comercial de Pelotas (ACP) alcançou, na quinta-feira (7), o impressionante feito de estar há um século e meio marcando presença na vida dos pelotenses. Se o dia em que completa 150 anos já tem sua particular importância, a ACP não poderia deixar de comemorar ao longo de todo o ano esse marco histórico. Com campanhas sociais, eventos, empreendedorismo e o lançamento de um livro especial, a associação busca se aproximar ainda mais da população.

O presidente da ACP, Fabrício Cagol, destacou a emoção de estar à frente da entidade em uma data tão simbólica. “É uma grande alegria, uma grande honra, um grande orgulho estar à frente da presidência da ACP nesta data tão importante que é o sete de setembro, é uma alegria imensa, mas também é um compromisso e uma responsabilidade”, afirma. Ele também ressalta a importância do trabalho desenvolvido nesse um século e meio de atuação. “Cento e cinquenta anos de trabalho, de um belíssimo e relevante trabalho para o bem comum aqui da nossa cidade. A ACP traz um diferencial muito grande por ser uma instituição que atuou de forma ininterrupta por todos esses longos anos, passando por diversas dificuldades na história, duas guerras mundiais, pandemia, trocas de governos, uma série de dificuldades e mesmo assim, com a força institucional, com a força dos empresários pelotenses se manteve ativa, atuante, trabalhando para o bem aqui tanto da classe empreendedora de Pelotas e região, mas também em relação ao bem social”, pontua.

Quanto à questão social, o presidente ressaltou iniciativas que reforçam o compromisso da associação com a comunidade em geral. Durante a programação especial planejada ao longo do ano, o foco da ACP esteve em campanhas como a arrecadação de material escolar feita no início do ano, a campanha de agasalho para o inverno, entre outras. “A instituição nesses 150 anos sempre esteve voltada para a cidade e para o social, ajudando as pessoas e ajudando as famílias locais, então é uma grande honra para mim e toda a diretoria estarmos nessa data festiva, celebrando esses 150 anos, mas também estamos de olhos bem abertos para o futuro”, garante.

Este futuro ao qual se refere Cagol já vem sendo traçado nos últimos anos através de mudanças em alguns pontos da própria associação, como esclarece o presidente. “A partir de 2020 a gente alterou um pouco o nosso estatuto e integramos núcleos importantes ao nosso ver nessa caminhada, que é o estímulo aos jovens empreendedores, às mulheres empreendedoras, fortalecendo o turismo local e fortalecendo também a nova era digital com a inovação e a tecnologia. Então a gente agregou alguns pilares importantes para a nossa gestão para se reinventar e se renovar, porque a gente tem essa preocupação de deixar sempre uma entidade com uma energia forte com uma entidade bem atuante”, diz.

Na semana festiva em que completa mais um ano, a ACP também realizará a doação de mais de mil litros de leite obtidos na troca por ingressos para o espetáculo “Os Bacharéis”, apresentado pela Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) nesta sexta-feira (8), com entradas esgotadas.

Livro comemorativo

Entre os pontos altos da programação preparada ao longo do ano está o lançamento do livro especial dos 150 anos da ACP, com 300 páginas contendo os momentos mais significativos da trajetória. Escrita pelos doutores Fábio Vergara Cerqueira e Cristiano Gehrke, a obra teve como base direta uma série de documentos históricos e objetos presentes no memorial montado no Palácio do Comércio. O lançamento do livro contou com uma série de shows especiais realizados no Calçadão, em frente ao Palácio do Comércio.
Durante a cerimônia, realizada na terça-feira (5), Cerqueira relembrou a responsabilidade que sentiu em participar de um projeto tão importante. “É uma honra muito grande, eu quero agradecer a confiança depositada em nós pela Mara, pelo Mauro, pelo Fabrício. Foi um desafio, por estarmos em meio à pandemia e com uma série de dúvidas, o qual assumimos com muita alegria, porém sempre com aquela preocupação se daríamos conta dessa história de um século e meio que merecia ser contada em vários aspectos e detalhes”, comenta.

Lançamento teve a presença de um dos autores do Livro, Fábio Cerqueira, ao centro, ao lado do presidente Fabrício Cagol e dos ex-presidentes Mauro Bom, à esquerda,
Mara Casa, à direita, além da prefeita Paula Mascarenhas (PSDB). (Foto: Reprodução/ACP)

O pesquisador que mergulhou na história da instituição também refletiu sobre a atuação da associação na comunidade em geral. “Tendo sido ao mesmo tempo uma sociedade que representa os interesses dos seus filiados, os associados da classe empresarial, mas que olha para a cidade e para a região como parceira ao longo do tempo, de inúmeros projetos exercendo um protagonismo nessas parcerias em várias ocasiões”.

A diretora de Projetos Especiais Mara Casa e o diretor-executivo Mauro Bom, idealizadores da iniciativa, explicam que a obra é uma forma de consolidar a presença da associação na vida dos pelotenses. “A história da Associação Comercial se confunde com a história de Pelotas porque muitas coisas que aconteceram na cidade nasceram de reuniões de empresários”, diz Mara. Como exemplo, ela cita a criação da Companhia Telefônica Melhoramento e Resistência (CTMR), além da estação férrea e da ponte sobre o Canal São Gonçalo. Mesmo hoje, eles ressaltam, a ACP segue batalhando com a população e empresários para conquistas como a duplicação da BR 116 e BR 382. “A ACP faz parte do passado mas também é uma construtora do futuro”, salienta o diretor.

Para Bom, ao menos 70% do livro está contido dentro das paredes que guardam o memorial, em todos os seus documentos e objetos históricos. Ele, que foi presidente da associação entre 2018 e 2022, afirma ter orgulho da continuidade do trabalho desenvolvido pela entidade. “Hoje a gente sempre tem orgulho de ter vários jovens na diretoria, uma diretoria composta de 25 pessoas, em que 11 são mulheres, ou seja, quase 50% então é um avanço da gente colocar isso em prática, e a gente conseguiu”, reflete. “Nesse sentido a gente se sente orgulhoso, e ao mesmo tempo responsável por tudo que a gente cria […] Mas acho que tudo isso faz com que a ACP não só tenha passado, como ela tem presente e com certeza terá futuro”, conclui.

Ex-presidentes da Associação, a diretora de Projetos Especiais Mara Casa e o diretor-executivo
Mauro Bom foram idealizadores do livro. (Foto: Stéfane Costa/JTR)

Já Mara, foi a primeira mulher a assumir a presidência da associação, de 2006 a 2008, sendo associada desde 1996. “Foi muito gratificante, porque eu consegui mostrar um pouco do que nós conseguimos, independente de ser do sexo feminino. Nós temos igualdade no pensamento, nas lutas e a gente deu continuidade a todo esse trabalho. É hoje saber que nós fizemos parte dessa história, estamos ajudando a construir a história presente e ainda faremos parte da história futuro”, comenta.

O livro “150 anos da Associação Comercial de Pelotas” está disponível de forma gratuita em versão digital no site da editora Casaletras. Assegurando o compromisso da ACP de estreitar os laços com a comunidade e garantir a acessibilidade, a obra também foi disponibilizada em áudio e livro físico em Braille. Além dos que estão disponíveis no memorial, exemplares serão cedidos para a Bibliotheca Pública Pelotense e a Escola Louis Braille. O memorial também pode ser visitado por meio de agendamento.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome