Torcedor do Brasil de Pelotas é retirado do Bento Freitas após exibir tatuagem com teor nazista

Homem foi retirado das arquibancadas do estádio. (Foto: Volmer Perez/GE Brasil)

Um torcedor do Brasil de Pelotas foi retirado do estádio Bento Freitas durante o empate contra o Novo Hamburgo, no domingo (14), após exibir uma tatuagem com as palavras “Mein Kampf”, título do livro de Adolf Hitler que propaga ideias nazistas.

Um vídeo circula nas redes sociais com o homem sem camisa, e a tatuagem nas costas. Ele foi retirado do estádio sob protestos e agressão da torcida, conforme imagens do fotógrafo Volmer Perez, do GE Brasil.

Nesta segunda-feira (14), o clube divulgou nota nas redes sociais, em que não menciona diretamente o epidódio, mas destaca a história do clube e destaca que discrima o discurso ou ato de discriminação.

Conforme a Lei 7.716/1989, “Fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”. A pena é de reclusão de dois a cinco anos e multa. Conforme o texto “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”, também é crime, com reclusão de 1 a 3 anos e multa.

Confira a nota completa

“Graças a gerações de xavantes que ao longo de 110 anos nos trouxeram até aqui, o Brasil tem na própria história um instrumento contra qualquer discurso ou ato de discriminação.
O amor aos muitos que somos é parte da beleza do clube. É por essa consciência histórica que aqueles, que se sentem representados pelos discursos de ódio infelizmente cada vez mais comuns, são e sempre serão repelidos da Baixada.Quem diz isso não é só o clube, como instituição.

É a nossa torcida, que sabe reconhecer ao longe quem não tem dignidade para se dizer Xavante.”

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome