Ator e atleta paraolímpico conversa com pelotenses por live

Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (22), às 19h, “Sentindo o Paradesporto”, série de lives promovida pela Prefeitura, com organização da Secretaria Municipal de Educação e Desporto (Smed), irá conversar, ao vivo, com transmissão pelas redes sociais da Smed, com o atleta paraolímpico Flávio Reitz, que fez sua estreia como ator no curta-metragem Protesys, junto com o ator global Cauã Reymond.

Reitz amputou a perna esquerda quando tinha 16 anos, após descobrir um câncer no fêmur. Hoje, com 34 anos, já disputou os Jogos de Londres (2012), do Rio de Janeiro (2016) e Tóquio (2021). Foi medalhista pan-americano no salto em altura e disputa na classe T42, para atletas amputados acima do joelho.

O atleta que, recentemente se tornou ator, irá conversar com os pelotenses com a mediação da professora e coordenadora do Projeto Vida Ativa da Prefeitura de Pelotas, Katia Berni, e do técnico e coordenador do Projeto de Paradesporto de Pelotas, Huibner Machado da Silva, sobre suas experiências no atletismo e na produção cinematográfica. Por meio de chat, os participantes poderão fazer perguntas ao vivo para o convidado.

Saiba mais sobre o curta

O curta Protesys mistura realidade e ficção em um mundo com superpróteses para quem tem deficiência e mostra a história de superação de Flávio Reitz. O enredo acontece quando o atleta é convidado por uma empresa fictícia americana para testar uma revolucionária tecnologia de próteses biônicas. O experimento termina com uma pergunta ainda sem resposta – Quais serão os limites para estes novos superatletas?

Sentindo e Conhecendo o Paradesporto

A série de lives promovidas pelo Departamento de Desporto e Lazer da Smed de Pelotas aborda o movimento paraolímpico e as modalidades paradesportivas. Ocorre todas as sextas-feiras, às 19h, viabilizando um bate-papo com paratletas, técnicos e gestores. O objetivo é informar a sociedade sobre quem e como pode participar e as regras especificas das modalidades paraolímpicas. É dirigida ao público simpatizante do meio esportivo e a pessoas com alguma deficiência física, intelectual e visual que possam praticar o paradesporto.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome