Conheça as candidatas a baronesas da 30ª Fenadoce

São 17 candidatas que disputam três vagas. (Foto: Rafael Takaki)

As novas baronesas da Feira Nacional do Doce (Fenadoce) serão conhecidas na noite da próxima terça-feira (12), quando será realizado o desfile a partir das 19h no Centro de Eventos Fenadoce. O trio que compõe a Corte das novas baronesas irá representar o evento que em 2024 chega a trigésima edição, marcada para ocorrer entre 29 de maio e 16 de junho no município.

Este ano, 17 candidatas se inscreveram em busca das três almejadas vagas, ocupadas desde dezembro do ano passado por Kaiane Medina, Larissa Dias e Martaneli Gonçalves de Bittencourt. Foram elas as escolhidas pelos jurados após passarem por etapas que demonstram que para se tornar baronesa da maior feira da Metade Sul do estado é preciso cumprir uma série de requisitos.

A primeira delas envolve palestras, oficinas e entrevistas, que tem peso de 40% na avaliação final. A segunda, com entrevista sobre conhecimentos históricos de Pelotas e da própria Fenadoce, com 30% de peso na nota. O desfile final, marcado para a noite da próxima terça, representa o restante dos 30%.

Votação online
Na terça-feira (5), nas dependências da Secretaria de Cultura (Secult), Casarão 2 da praça Coronel Pedro Osório, foi feita a apresentação das candidatas, etapa eliminatória que selecionou as 15 classificadas para o desfile. Eduarda dos Santos Lopes e Kiane Feijó Küter deixaram a disputa.

Na quinta-feira (7), foi aberta votação on-line pelo site do evento (https://fenadoce.com.br/). A mais votada garante vaga entre as dez finalistas que serão escolhidas pelo corpo de jurados.

Além dessa, a candidata dona da melhor torcida, a ser escolhida durante o desfile e que terá direito a troféu, também carimba passaporte entre as 10. As demais são eleitas pelos jurados, que vão apontar as três candidatas que irão ocupar os postos de baronesas da Fenadoce.

Confira as candidatas

Fotos: Rafael Takaki Fotografia

Amanda Toneta Prux

– 23 anos, representa Dental Kaminski

“Embora não seja natural de Pelotas [Caxias do Sul], sempre visitei a cidade e a Fenadoce em razão da minha família materna, que é daqui. Minha memória afetiva começou desde cedo e gostaria de ser baronesa para levar a nossa Fenadoce para todo o País, estimulando a economia da nossa cidade e perpetuando a tradição doceira”.

Andressa Dutra da Silva

– 28 anos, Sertec Pelotas

“Representar a Fenadoce é um sonho que me acompanha desde criança, um sonho que também era da minha mãe, que não se faz mais presente aqui. Estou muito feliz só de estar participando. Hoje me sinto preparada e pronta para representar a 30ª Fenadoce levando toda a cultura e a história da nossa cidade para o Brasil inteiro”.

Bruna da Rosa Sedrez

– 29 anos, Gildo Oliveira Alarmes

“Para mim é uma honra participar do concurso, a Fenadoce sempre fez parte da minha vida, desde criança sou apaixonada pela magia que a Feira traz e Pelotas também traz. Passei um tempo fora e nesse período percebi que o pelotense não valoriza o que a cidade tem. Como baronesa da 30ª Fenadoce meu objetivo é poder mostrar que Pelotas tem um potencial enorme e muito a oferecer”.

Bruna Silveira Lemos

– 21 anos, Inove Projetos e Prevenção Ltda

“A Fenadoce sempre fez parte da minha vida. Desde criança sempre participei de todas as edições. Era algo lúdico ver aquelas baronesas com vestidos de época e eu sempre achei aquela coisa tão linda. Tenho muito orgulho de ser pelotense e o meu sonho sempre foi representar um pouco dessa cultura na Fenadoce.

Débora da Silva Mendes

– 32 anos, Ótica Jaque

“Pra mim é um grande prazer estar participando pela primeira vez do concurso da Fenadoce, onde já trabalhei quatro anos como bailarina do elenco. Hoje estar aqui é um honra. Gostaria muito de ser eleita baronesa para poder representar a beleza étnico-cultural da nossa cidade”.

Graziele Cáceres de Mattos

– 24 anos, Rose Store

“Quero muito fazer parte da 30ª Corte da Fenadoce porque me sinto preparada para representar Pelotas assim como sua cultura, tradição e história. Será uma imensa alegria, satisfação e realização para mim”.

Juliana Pereira Bast

– 22 anos, Imperatriz Doces Finos

“É o segundo ano que estou participando. A melhor coisa que aconteceu foi ter perdido, a gente tem que aprender a aplaudir a vez do outro. Era a hora delas [Corte da 29ª Fenadoce] e não era a hora minha. Hoje me sinto preparada, por isso estou aqui novamente, e as gurias foram baronesas incríveis, morro de orgulho de ter participado com elas. Sou muito feliz de ser próxima delas e queria agradecer a todos. Que seja uma 30ª Fenadoce incrível”.

Kauana Gonçalves Alves

– 33 anos, Web Center Mix Distribuidora

“Gostaria de ser eleita porque me agrada muito a ideia de fazer parte da história e da cultura da cidade de Pelotas. Gostaria muito de ser eleita por esse motivo e para além, pelo fato de poder representar meus ancestrais, mulheres pretas que foram escravizadas e fizeram tanta história nesta cidade. Elas criaram, adaptaram e sobreviveram conseguindo fazer doces, adaptando receitas com culturas e etnias de outros povos. Este é um dos motivos, representar essas mulheres, minha cor e minha família”.

Latoia Vargas

– 28 anos, Joalheria e Ótica Bela Vista

“Falar sobre um único motivo específico para ser baronesa, eu não consigo. Pensar na Feira me traz muitas emoções, lembro da minha infância e dos muitos momentos maravilhosos que vivi lá. Ano passado levei minha filha e ela ficou apaixonada, olhava para tudo com o mesmo olhar que eu olhava quando eu era pequena. Então hoje eu tenho a oportunidade de poder ter ela e estar concorrendo, pra mim faz todo o sentido, sinto que estou preparada neste momento para concorrer e viver este momento sendo uma das baronesas da Fenadoce e representar minha cidade que tem tanta história”.

Larissa Röpke Duarte

– 22 anos, Associação dos Produtores de Doces de Pelotas

“Sou natural de Pelotas. O que me moveu a me candidatar à Corte da 30ª Fenadoce é a importância cultural que esse evento tem para com a nossa cidade. A Fenadoce é um dos pilares culturais que mais move turistas para Pelotas. E um dos fatores que mais move turistas para a nossa cidade é a beleza e a riqueza arquitetônica presente em nossos prédios históricos, que deveria ser mais explorada. Eu creio que tudo que estimula o turismo em nossa cidade tem muito a crescer e a alavancar cada vez mais. Estou muito feliz e honrada”.

Letícia Aguilera Larrosa da Rocha

– 29 anos, União Gaúcha João Simões Lopes Neto

“Represento a União Gaúcha, entidade tradicionalista mais antiga do Estado. Sou arquiteta e urbanista, trabalho com patrimônio cultural, então acredito que a Fenadoce seja a maneira mais assertiva da gente conseguir democratizar o acesso à cultura da nossa cidade e também de trazer mais pessoas à nossa cidade para poder usufruir dessa cultura. Eu entendo a responsabilidade que é representar a Fenadoce e a cidade de Pelotas. Sabendo dessa grandeza será uma honra desempenhar esse papel como baronesa da 30ª Fenadoce”.

Maria Eduarda Bicca Dode

– 31 anos, Hercílio Calçados

“Sou uma pelotense apaixonada pela nossa cultura e tradição. Já tive oportunidade de morar em outros lugares e sempre levei a nossa história para todos que eu conheci. Ser uma das baronesas vai proporcionar essa experiência completa, trazer mais pessoas e ensinar o que a gente tem de melhor aqui. A gente é muito rico em cultura, história e tradição. Muitas vezes quem é daqui de Pelotas não leva muito isso em consideração e não valoriza tanto quanto o pessoal de fora. Gostaria de ser baronesa para poder trazer isso tanto para o restante do Brasil como para quem é daqui de Pelotas”.

Maria Eduarda Costa dos Santos

– 22 anos, Canaa Distribuidora Ltda

“Por muitos anos tentei reunir coragem para estar aqui hoje. E estando aqui hoje eu cheguei a conclusão que coragem é quando a gente vai em frente mesmo com medo. Ao longo da minha vida, da minha infância, eu desenvolvi diversas memórias afetivas com a Fenadoce, principalmente com meu avô, em memória, que hoje não está presente aqui. Seria uma grande honra pra mim representar a Feira, poder compartilhar um pouquinho todas essas memórias afetivas que desenvolvi com outras pessoas da nossa cidade”.

Mariana Gonçalves Garcia

– 24 anos, Rê Moda Fashion

“Gostaria de ser baronesa pois é um privilégio fazer parte da Corte da cidade onde vivi, onde cresci, onde pretendo criar minha família, com essa história tão linda que tem a nossa cidade”.

Vitória Tavares Benedetto

– 20 anos, loja Coisas de Mulher

“Sou nascida e criada em Pelotas, sou pelotense raiz. Eu acompanho a Feira desde sempre, meu sonho era ser princesa. Mas como tudo em Pelotas teve uma renovação, hoje a Feira é representada pelas três baronesas. Já pude ver o quanto elas se ajudam, o quanto cresceram e isso é muito importante para a cultura de Pelotas. Pensar em ser julgada apta a representar esse papel tão importante para Pelotas, como pelotense vai ser com certeza uma grande honra”.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome