Charqueadas são alternativas de destino turístico em Pelotas

Charqueada Santa Rita tem edificação construída em 1826 pelo charqueador Inácio Rodrigues Barcellos. (Foto: Divulgação)

Elas ficam localizadas na Estrada da Costa, bairro Areal, Zona Leste de Pelotas, à beira do arroio que leva o nome do município. O acesso é fácil: estão a apenas sete quilômetros da área central, a três do shopping e a seis da praia do Laranjal, um dos principais cartões postais e um dos destinos mais concorridos da cidade, especialmente nos meses de verão.

É ali, onde no passado se concentrou o núcleo charqueador que marcou a origem da história de Pelotas, que se encontram os quatro empreendimentos que compõem a Rota das Charqueadas, local que reúne ar livre, ambientação sofisticada, prédios históricos, áreas e serviços de lazer, além, como no caso da Costa do Abolengo e da Charqueada Santa Rita, opções de hospedagem.

Conhece alguma delas? O Tradição Regional levantou para você informações de cada uma com o devido contato para agendamento. Confira e tenha um bom verão.

Charqueada Santa Rita
Edificação construída em 1826 pelo charqueador Inácio Rodrigues Barcellos, a Charqueada Santa Rita funciona como pousada desde 2006. Com piscina, 42 leitos em 18 apartamentos, inclui café da manhã e serviços como passeios de caiaque, canoa e a cavalo, além de visitação, restaurante, das 12h às 18h e das 19h às 22h45, e espaço para eventos – esses últimos por agendamento.

Mais informações e contatos no site www.charqueadasantarita.com.br, WhatsApp (53) 99130-5757 e 4141-6284, além do Instagram, em instagram.com/charqueadasantarita/

Charqueada São João

O casarão foi edificado em 1810 pelo charqueador e político Antônio José Gonçalves Chaves e tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). (Foto: Divulgação)

Com um amplo espaço para eventos, a Charqueada São João, vizinha à Santa Rita, funciona como empreendimento turístico desde 2000 sob agendamento. Oferece visitação monitorada com guia para grupos de turistas e escolas, passeios de barco, almoço com gastronomia típica e locação para ensaios fotográficos (inclui formandos).

O casarão edificado em 1810 pelo charqueador e político Antônio José Gonçalves Chaves é bem tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Funcionou como charqueada por quase um século e meio, desde a primeira década do século 19 até 1937.

Mantém as características arquitetônicas originais, o que valeu para locação da minissérie A Casa das sete mulheres (2002) e o longa-metragem O tempo e o Vento (2012), de Jayme Monjardim, além dos programas Mais Você, da apresentadora Ana Maria Braga (TV Globo), e Globo Esporte (RBSTV). Também é cenário do espetáculo A dança dos orixás, da Companhia de Dança Afro Daniel Amaro, concebido exatamente para o local. A Charqueada São João é a única que ainda mantém construção utilizada como senzala onde eram recolhidos os escravizados que trabalhavam na charqueada.

Mais informações e contato: (53) 3015 1810 (telefone e WhastApp) e no Instagram, em https://www.instagram.com/charqueadasaojoao/

Costa do Abolengo

Casarão original foi erguido entre 1810 e 1811 e tem vista para o arroio Pelotas. (Foto: Divulgação)

Seguindo viagem pela Rota das Charqueadas. Na sequência da Charqueada São João, o próximo empreendimento é a Costa do Abolengo.

Com o casarão original erguido entre 1810 e 1811, com vista para o arroio Pelotas, o espaço de seis hectares foi adquirido pela família do atual proprietário, Diego Marshall, nos anos 1970. Aberta para eventos há 20 anos, é o segundo ano em que o empreendimento oferece também serviço de hospedagem. A área de hotelaria soma oito quartos, a maioria com banheiro privativo. Também conta com área destinada a motorhome.

Dispõe de piscina, passeios a cavalo, de barco e de caiaque no arroio Pelotas. Além do espaço para eventos, a Costa do Abolengo aluga quadra de futebol de sete e churrasqueira. Aos hóspedes estão incluídos também serviços como café da manhã, almoço e janta a la carte, feitos pelo próprio proprietário do empreendimento. Em 2017, as dependências serviram de locação para o longa-metragem Domingo, de Felippe Barbosa e Clara Linhart. Durante a gravação da minissérie A casa das sete mulheres (2003), da TV Globo, e do longa O tempo e o vento (2012), de Jayme Monjardim, o local foi utilizado para aula de equitação do elenco.

Mais informações e contato pelo WhatsApp (53) 98148-4004 ou no Instagram, em https://www.instagram.com/costadoabolengo/

Charqueada Boa Vista

Charqueada Boa Vista, com dependência principal de 1811, abre diariamente a eventos corporativos e a visitação para grupos em torno de 20 pessoas, mediante agendamento. (Foto: Divulgação)

A última parada da Rota das Charqueadas fica localizada na Estrada da Costa, 1.532, também à beira do arroio Pelotas. A Charqueada Boa Vista, cuja dependência principal remonta a 1811, abre suas dependências diariamente o ano inteiro a eventos corporativos e a visitação para grupos em torno de 20 pessoas, sob agendamento. As informações são de Marina Gomes, gestora do espaço juntamente com o seu marido, Alejandro Marshall.

Oferece serviços (sob agendamento) como almoço, jantares, café colonial, churrasco a fogo de chão, parque infantil, galpão crioulo e piquenique no amplo jardim com árvores nativas. Visitas guiadas incluem participação de guia especializado na história do Ciclo do Charque. A charqueada, assim como as demais, é requisitada também como locação para ensaios fotográficos, convites de formatura e books. Também é administrada pelo casal a charqueada do Cascalho, que atualmente é alugada para eventos.

Mais informações e contato pelo telefone/WhatsApp (53) 99982-6116 ou no Instagram, em https://www.instagram.com/charqueadaboavista/

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome