Pesquisadora da UFPEL recebe prêmio da Embaixada e Consulado dos Estados Unidos

Ana Maria Baptista Menezes recebeu a homenagem no Salão Nobre da Prefeitura de Pelotas. (Foto: Gustavo Vara/Prefeitura de Pelotas)

Na terça-feira (9), a médica epidemiologista e professora emérita da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Ana Maria Baptista Menezes, recebeu o prêmio Brazilian Women Making a Difference (Mulheres Brasileiras que Fazem a Diferença) de 2021.

A homenagem foi entregue por Shane Christensen, cônsul-geral dos Estados Unidos da América em Porto Alegre e Sarah Borenstein, chefe da Seção de Imprensa, Educação e Cultura do Consulado norte-americano da Embaixada e Consulados dos Estados Unidos, no Salão Nobre da Prefeitura de Pelotas.

Ana Maria, que faz parte do grupo de pesquisa Epicovid19-BR, o primeiro a estudar o curso do Sars-cov-2, o novo coronavírus, no Brasil, tem mais de 400 artigos publicados e é referenciada pela comunidade científica. Na ocasião, a médica destacou a importância de receber o prêmio que reconhece a importância das mulheres em diferentes áreas de atuação e promove a igualdade de gênero e defende a ciência. “Agora o foco é pandemia, mas eu acho que a ciência tem que ser sempre reconhecida porque esse é o caminho pra gente poder ter as pessoas com saúde e bem estar em várias áreas”, afirmou.

A professora emérita da UFPel, Ana Maria Baptista Menezes. (Foto: Rafaela Dutra/JTR)

Na ocasião, a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), que acompanhou a cerimônia, entregou placa de homenagem e agradecimento pelos serviços prestados durante a pandemia, em nome do município. Para a prefeita, o prêmio entregue pelas mãos do cônsul representa não só um reconhecimento das mulheres na ciência, como a diversidade de produção de conhecimento em diversos setores, em particular, na UFPel que, segundo ela, é motivo de orgulho para o município.

Paula apontou que a Universidade vem mostrando o quanto é qualificada, além de enfrentar desafios diversos. “Não só os desafios da ciência, mas também os desafios em provar que a ciência é importante num país em que o negacionismo começou a tomar conta de alguns setores da sociedade”, completou a chefe do Executivo.

Para o cônsul Shane Christensen, a doutora Ana Maria Menezes honra a comunidade científica, através da sua pesquisa, que contribuiu para o controle da pandemia. “Representa inspiração para gaúchos, brasileiros e, também, para nós dos Estados Unidos. Nesse contexto, estamos honrados em homenageá-la”, disse.

Em 2021, sete brasileiras foram reconhecidas pelo Brazilian Women Making a Difference por suas contribuições em diferentes áreas de atuação. As ganhadoras foram nomeadas em março, em comemoração ao mês da mulher, mas, em razão da pandemia, somente agora a professora pelotense recebeu a placa.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome