Projeto Iconicidades é apresentado em Pelotas

Iniciativa busca revitalizar o prédio da antiga sede do Banco do Brasil e criar um centro de gastronomia e turismo na área histórica do município. (Foto: Michel Corvello/Prefeitura de Pelotas)

A Prefeitura de Pelotas apresentou, na sexta-feira (17), para a comunidade pelotense, o projeto Iconicidades, uma iniciativa do governo do Estado que busca identificar arquiteturas simbólicas do Rio Grande do Sul para que possam ser revitalizadas e se transformarem em complexos de inovação e de economia criativa. Pelotas foi um dos cinco municípios gaúchos a serem selecionados para receber investimentos. O local escolhido pelo receber o investimento, e onde a apresentação ocorreu, é um dos principais prédios do conjunto arquitetônico do entorno da Praça Coronel Pedro Osório: a antiga sede do Banco do Brasil. A edificação se tornará, em breve, na Escola de Gastronomia do Senac e no Memorial do Doce de Pelotas. Para isso, o Município contará com a parceria da Fecomércio/RS, que irá investir na revitalização e nos futuros empreendimentos.

Durante a cerimônia, a prefeita Paula Mascarenhas ressaltou ser esta data um momento muito especial de realização de um sonho, dela e de toda a cidade, pela recuperação e o retorno do prédio. Segundo a gestora, ele retornará à comunidade por meio desta importante iniciativa, chamada Iconicidades, e será muito mais do que apenas um restauro.

“É a entrega para a comunidade de Pelotas de um organismo vivo, econômico, social e cultural. Todas as oportunidades de restauração desse prédio nós tentamos, mas a que mais entusiasmava era com a Fecomércio, porque imaginávamos que essa seria a mais viável. E, agora, essa parceria e a nova Escola de Gastronomia do Senac vai permitir que seja não somente uma escola, mas que tenha circulação de estudantes, vai ser também um espaço aberto à comunidade, aqui vamos ter uma cozinha show, um café para receber os turistas e pelotenses, um memorial do doce e exposições dos nossos produtos agroecológicos. Vamos mostrar aqui o que Pelotas tem de melhor, a nossa diversidade”, reiterou Paula.

Projeto foi apresentado na sexta-feira (17). (Foto: Michel Corvello/Prefeitura de Pelotas)

Para o presidente do Sistema Fecomércio/RS, Luiz Carlos Bohn, essa parceria é muito simbólica. “Desejo que o sonho deste projeto se torne realidade, porque será muito importante para Pelotas. Quanto mais espaços bem-preparados como estes, que vamos ter aqui, tivermos numa cidade, mais turistas afluirão, mais comércio terá e mais bonita será a cidade. E, aqui, neste centro histórico, o Senac fará a sua Escola de Gastronomia, o que é uma enorme alegria pra nós”, disse Bohn, após relembrar o histórico de negociações e acertos para a definição.

O secretário de Planejamento, Governança e Gestão do Estado, Cláudio Gastal, representando o governo, descreveu as etapas e a proposta do projeto Iconicidades, e salientou que a iniciativa está focada na ampliação das questões de sustentabilidade. “Além da sustentabilidade econômica, social e ambiental, é preciso abranger outras duas questões: a sustentabilidade política, que é característica do governador Eduardo Leite, que permite se fazer uma política clara, aberta, ética, e de composição, e a sustentabilidade cultural, com avaliação, valorização das diferenças e dos processos culturais, e o Iconicidades busca isso, mais do que um projeto de cultura, um projeto de patrimônio”, avaliou.

Etapas e escolha de Pelotas
A primeira etapa do certame foi dedicada ao recebimento, análise e ranqueamento das propostas dos municípios ao Iconicidades, por meio de comissão, que avaliou os critérios técnicos. Nesta etapa, em que cinco propostas foram escolhidas, dentre onze cidades participantes, Pelotas foi classificada em primeiro lugar, com uma nota final de 19,233 pontos. Rio Grande, Santa Maria, Cachoeirinha e São Leopoldo foram os quatro municípios classificados na sequência pelo edital.

Na segunda etapa, iniciada em 15 de novembro e com prazo final em 31 de janeiro do próximo ano, cada um dos cinco municípios classificados terá sua proposta transformada em objeto de um concurso público de arquitetura, que convidará profissionais de todo o país a elaborar o projeto executivo. Os melhores projetos para cada espaço arquitetônico serão premiados: R$ 10 mil para o terceiro colocado; R$ 15 mil para o segundo colocado e R$ 20 mil para o primeiro colocado – além de contrato para o desenvolvimento do projeto.

A terceira etapa, prevista para acontecer entre 1º de fevereiro e 15 de abril de 2022, envolve, além do desenvolvimento dos projetos executivos, também os legais e complementares. E, ainda, a articulação com os municípios sedes das iniciativas para a efetiva realização das obras.

A edificação
O quase centenário prédio, localizado na Praça Coronel Pedro Osorio nº 67, foi construído entre os anos de 1926 e 1928, para sediar a 19ª agência do Banco do Brasil no país. A edificação conta com características internas específicas para a finalidade a qual foi construída, como um amplo e seguro cofre e arquitetura cuja fachada contempla colunas de alvenaria e mescla artefatos metálicos como na cobertura e nas longas grades das aberturas em madeira. Entre 1960 e 1970, o prédio passou a abrigar a Secretaria de Finanças de Pelotas, que permaneceu no local até 2010. Após a saída da repartição pública, a construção foi fechada e permaneceu sem uso, até agora.

O imóvel integra o patrimônio cultural do Município, protegido pela Lei nº 4.568/2000.

Participaram da cerimônia de apresentação do projeto, o deputado federal Daniel Trzeciak (PSDB); os secretários estaduais de Cultura, Beatriz Araújo, e de Infraestrutura e Meio Ambiente, Luiz Henrique Viana; o superintendente do Porto de Rio Grande, Fernando Estima; o diretor executivo do Escritório Estadual de Projetos, Fernando Bartelle; a diretora da Escola e da Faculdade Senac, Mariângela da Silva; a gestora de projetos do Sebrae Jussara Argoud; a vice-presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo, Evelise de Menezes; o gerente do Sesc, Luiz Fernando parada; o presidente do Sindicato das Empresas de Comércio e Serviços Imobiliários, Sérgio Cogoy; os secretários municipais de Cultura, Paulo Pedrozo; de Educação e Desporto, Adriane Silveira; de Desenvolvimento, Turismo e Inovação, Gilmar Bazanella; de Habitação e Regularização Fundiária, Ubirajara Leal; de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana, Carmem Vera Roig; de Governo e Ações Estratégicas, Fábio Machado, além do Assessor Especial de Relações Institucionais, Henrique Pires.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome