UFPel, a nona melhor universidade do Brasil, é homenageada na Câmara de Capão do Leão

Gilciane Baldassari, Glei Rodales, Lucia Peres, Pedro Hallal, Marco Aurélio, Fernando Marroni, José Fabrício Freitas e Carlos Cesar Medeiros Domingues durante homenagem ( Foto: Divulgação)

Em sessão solene realizada no dia 12 de setembro, pela manhã, a Câmara de Vereadores de Capão do Leão fez homenagem à Universidade Federal de Pelotas pelos 50 anos de serviços prestados na formação de pessoas, no atendimento ao público em diversas áreas e pelo desenvolvimento de projetos para a região.

Além de vereadores, a mesa foi composta pelo reitor da UFPel, Pedro Hallal; pela Drª Lucia Peres; pela coordenadora do projeto escola parceira e professora da Escola Margarida Gastal, Ana Paula Oliveira; pelo deputado estadual Fernando Marroni (PT); e pela vice-prefeita e secretaria de Educação, Gilciane Saes Baldassari (PT).
A moção de honra e reconhecimento foi aprovada por unanimidade na Casa e apresentada pelos vereadores Marco Aurélio da Silva Gomes (PT), Glei Rodales (PT), Carlos Cesar Medeiros Domingues (PT) e José Fabrício Freitas (PDT).

Segundo os vereadores, a UFPel oferece 97 cursos de graduação, cinco cursos de graduação a distância, 27 cursos de especialização, 44 cursos de mestrado e 27 cursos de doutorado distribuídos em 22 unidades acadêmicas. “Essa homenagem é mais do que justa, porque, além do ensino, ela possui atuação fundamental no desenvolvimento e na divulgação da pesquisa acadêmica e também na promoção de ações de extensão que beneficiam diretamente as comunidades ao seu entorno”, assegurou o vereador Gomes, que prosseguiu: “A UFPel representa um importante papel na economia local, ela emprega 1.455 servidores docentes e 1.322 servidores técnico-administrativos, além de centenas de trabalhadores terceirizados e cerca de 20 mil alunos de graduação e pós-graduação, do Brasil e do Exterior”.

Atualmente, o campus da universidade em Capão do Leão abriga o Centro de Ciências Químicas, Farmacêuticas e de Alimentos (CCQFA), a Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (FAEM), a Faculdade de Meteorologia (FMET), a Faculdade de Veterinária (FVET) e o Instituto de Biologia (IB), o Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDTEC) e o Instituto de Física e Matemática (IFM).

Ao usar a tribuna, o reitor falou sobre a historia da UFPel e da relação com Capão do Leão. Baseado no último ranking divulgado há poucos dias, a instituição é considerada a nona melhor universidade do Brasil. “O pesquisador que até agora ganhou o maior números de Prêmio Nobel é um professor aposentado da UFPel. Ele descobriu uma coisa bem simples, hoje em dia, que é melhor para os bebês mamarem no peito do que tomarem leite em pó”, citou.

Falando sobre a situação das universidades, Hallal pediu ajuda aos políticos, alunos e comunidade. “As universidades estão sendo fortemente atacadas, caso não haja união entorno desse assunto, daqui alguns anos, os alunos não terão mais a universidade gratuita para cursar. Só vai estudar quem tiver dinheiro para bancar os estudos. O que está acontecendo é uma disputa séria em quem acredita que a educação deva ser gratuita no Brasil e quem acredita que não deva ser gratuita”, explicou o reitor, que agradeceu a homenagem e desejou vida longa a UFPel.

Em Capão do Leão, além do campus universitário, estão localizados a Barragem Eclusa do Canal São Gonçalo e o Centro Agropecuário da Palma, com uma extensão de 1.256 hectares de área, responsável pelo apoio às atividades de produção, de ensino, de pesquisa e de extensão da área de ciências agrárias, que totalizam 8.912 metros quadrados de área construída.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome