Leilões Virtuais: Nova tendência será parte da programação da 82ª Expofeira de Arroio Grande

Remates virtuais possibilitam contato com maior número de pessoas, ultrapassando os limites territoriais. (Foto: Arquivo Pessoal)

A programação de remates é parte fundamental na Expofeira de Arroio Grande e nesta edição não será diferente. Com a programação formatada para ser transmitida nas plataformas digitais, os remates estão agendados para serem realizados no sábado (30), começando às 17h com os ovinos, e às 20h, com os touros e ventres.

Em edições anteriores, os remates eram realizados por escritórios de fora do município. Neste ano, a organização ficou por conta de três empresas, que se uniram durante a pandemia para a realização de remates em formato virtual – Alto Alegre Negócios Rurais, Confiança Negócios Rurais e CGA Negócios Rurais. Conhecidas no ramo de negócios rurais, a parceria se fortaleceu, e já foram realizados quatro remates em conjunto com o Sindicato Rural, alcançando um excelente nível de comercialização.

Responsável pela Alto Alegre Negócios Rurais, o empresário Valdecy Galho “Ico”, acredita que a tendência dos remates virtuais deve se perpetuar, já que a tecnologia agregou e fomentou maiores possibilidades para os negócios, principalmente no que diz respeito ao grande número de acessos nos eventos realizados através das mídias sociais.

Arroio Grande, em sua história, sempre foi caracterizado pela realização de remates organizados por escritórios locais, que impulsionavam o setor. No entanto, ao longo dos anos esse cenário mudou, enfraquecendo a prática na realização de remates.

Diante do atual cenário, Galho acredita que o município ainda precisa avançar, no sentido de ganhar espaço na região, e o fato de uma equipe local ser responsável por organizar os remates da Expofeira representa um passo importante para o desenvolvimento.

Mesmo sem a realização de eventos durante a pandemia, o contato para vendas com os produtores não foi afetado, e as ferramentas digitais são fundamentais para isso. “A pandemia não afetou os negócios, já que utilizamos todas as ferramentas disponíveis para a comercialização, o que influenciou foi o volume de negócios, pela diminuição do poder aquisitivo. No entanto, com a retomada, já percebe-se a diferença”, disse Galho.

O principal benefício dos remates virtuais é o alcance junto aos compradores, considerando que, com a transmissão, é possível manter contato com um maior número de pessoas, ultrapassando os limites territoriais.

O empresário destaca que obteve êxito em comercialização nos quatro remates realizados em meses anteriores, mesmo sendo um serviço ofertado em novo formato. Em relação ao mercado, a especulação de desaquecimento na China tem influenciado diretamente no declínio dos preços. Porém, a expectativa é que as ações voltem a subir, proporcionando uma grande melhora.

Em termos de comercialização no evento, a expectativa é razoável diante do atual momento. A Expofeira é um importante balizador do comércio interno, sendo responsável por apontar as tendências de mercado.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome