Turuçu: Emater divulga resultados de parceria no projeto Farmácia Viva à comunidade escolar

Feira teve a exibição do Relógio do Corpo Humano, produzido entre a escola e a Emater. (Foto: Divulgação)

O projeto Farmácia Viva desenvolvido pela Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental (EMEF) Caldas Júnior contou com a parceria da equipe do escritório municipal da Emater/RS-Ascar de Turuçu para realização de diversas atividades com estudantes e professores durante o ano de 2023. O resultado deste trabalho foi exposto em uma Feira de Ciências e Artes na segunda-feira (27).

Entre as atividades estiveram confecção de minhocário, visita técnica ao Centro de Treinamento de Agricultores de Canguçu (CETAC) e a implantação de um “relógio do corpo humano”.

Na Feira, a Emater esteve presente com um espaço montado junto ao Relógio do Corpo Humano, que foi implantado na escola pela enfermeira e extensionista rural da Emater, Karin Peglow, alunos e professoras. Os alunos se envolveram em todas as etapas de confecção do Relógio, desde a montagem até a identificação e plantio das mudas. Segundo Karin, o relógio é uma metodologia desenvolvida pela Emater, com referência na medicina oriental, que apresenta o uso das plantas medicinais conforme o horário do dia.

De forma didática, ele relaciona o funcionamento dos principais órgãos do corpo humano com seus horários de maior atividade e com as plantas medicinais que têm ação farmacológica sobre eles. Além do relógio que foi construído no chão, a extensionista também apresentou um modelo de mesa mais simples e fácil de ser montado e manuseado.

“Ao divulgarmos o projeto Farmácia Viva e o Relógio do Corpo Humano, também chamamos atenção para a importância do uso e identificação de plantas bioativas e medicinais. É um assunto que traz inúmeras dúvidas, histórias e até lembranças especiais, por parte das pessoas”, disse Karin.

Ela também conversou e orientou o público, divulgando a relevância e a diversidade de usos das plantas medicinais a partir da confecção caseira e segura de repelente de citronela, distribuindo as receitas e amostras.

Além do trabalho neste espaço, Karin também destacou que a parceria da escola com a Emater vem de muito tempo. “Além de ser uma escola localizada no meio rural, também sempre contou com profissionais interessados e instigados a trazer temas da realidade rural aos alunos”.

Outra participação da Emater na Feira escolar foi como avaliadora. A extensionista Janaína Rosa visitou os estandes conversando e aprendendo com os alunos. “Sempre ficamos honradas em participar da Feira de Ciências, os trabalhos são de alto nível. Os alunos e professores estão de parabéns, pela qualidade e capricho apresentado aqui. Também fiquei boquiaberta com a exposição artística, todos estão de parabéns”, disse.

A chefe do escritório municipal, Alessandra Storch, também ressaltou a importância da parceria com a escola. “Além da convivência com as famílias a nível de propriedade, é onde temos os primeiros contatos com os jovens rurais que serão o futuro da agricultura. Por isso é muito importante que tenhamos atividades em conjunto que despertem para uma vivência no meio rural com qualidade de vida, algo de extrema importância para manutenção das propriedades familiares na zona rural”, finaliza.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome