Frente Parlamentar em Defesa do Desenvolvimento da Metade Sul mobiliza entidades e lideranças políticas na Expointer

Encontro reuniu parlamentares e representantes de entidades e órgãos públicos. (Foto: Divulgação/Guerreiro/Ascom)

Organizada pelo deputado estadual Marcus Vinícius (PP), ação projetou as perspectivas para o futuro e crescimento econômico da zona sul do Estado

Na quinta-feira (9), foi realizado o evento “Metade Sul: desafios e oportunidades”, em ação promovida na feira Expointer, no Parque de Exposições Assis Brasil, localizado em Esteio. Promovida pelo deputado estadual Marcus Vinícius Vieira (PP), a atividade integra a Frente Parlamentar em Defesa da Metade Sul e contará com a presença de instituições representativas e lideranças comunitárias.

O deputado frisou a necessidade de uma visão compartilhada entre os municípios para o crescimento econômico do Estado, a partir do fomento da indústria, comércio, agronegócio e meio social. O parlamentar elencou o decaimento do PIB da região nas últimas décadas, efeito atrelado ao fechamento de polos industriais. O presidente da Frente Parlamentar, ainda, destacou a importância de explorar o potencial dos recursos hídricos e ferramentas de fomento à Economia local como linhas de crédito. “O nosso futuro ainda não foi escrito. Nós podemos ser protagonistas desta história. Nós agora estamos trazendo esta região para o debate permanente na Assembleia”, pontua.

O deputado Gabriel Souza, presidente da Assembleia Legislativa, ressaltou o papel desempenhado pela Casa Parlamentar ao equiparar as diferenças econômicas da região, hoje apontada como a mais empobrecida do Estado. O presidente apontou como prioritário a regionalização do saneamento, com o cumprimento das metas do Novo Marco do Saneamento, e os avanços feitos pelo programa Assistir, que responde a uma reformulação dos repasses a hospitais e clínicas médicas.

Eduardo Bonotto, presidente da Famurs e prefeito de São Borja, destacou o desafio da integração de políticas públicas entre os municípios para o desenvolvimento conjunto do Estado. “A FAMURS se coloca à disposição para uma força coletiva e para que todos, de mãos dadas, possamos trabalhar pelo progresso do Rio Grande do Sul”, comenta.

Leonardo Pascoal, prefeito de Esteio, frisou a convergência entre os municípios para um desenvolvimento sustentável e orgânico, além da expansão da qualidade de vida das comunidades. O prefeito afirmou que “pautas reativas têm sido levantadas com um grande desgaste de energia. Pautas impostas pelo Estado ou União, tornando coadjuvantes as decisões dos municípios, que são protagonistas na linha de frente do desenvolvimento.”

A delegada Nadine Anflor, Chefe de Polícia do RS, apontou o programa “RS Seguro” como uma medida em andamento para reforçar o efetivo da segurança pública do Estado. Como salientou a delegada, o programa monitora os 23 municípios mais violentos do Rio Grande do Sul, entre os quais três estão localizados na Metade Sul. As cidades de Santa Maria, Rio Grande e Pelotas seguem mapeando as políticas públicas necessárias para aplacar os números de violência. A delegada, por fim, falou sobre o reforço previsto para o combate a violência contra a mulher. “O feminicídio ainda é o nosso maior desafio, pois cerca de 80% das mulheres que morrem hoje sem sequer terem feito uma ocorrência policial. São vítimas invisíveis para o Estado”, declarou.

O senador Luis Carlos Heinze (PP), presente no evento, salientou o andamento e progresso de obras nas estradas gaúchas, como uma via fundamental para o deslocamento de mercadorias e a execução efetiva do comércio e indústria.

Participaram, ainda, o deputado federal Daniel Trzeciak (PSDB), e o deputado estadual Eric Lins (DEM). O parlamentar Daniel trouxe a importância de tornar o Estado competitivo e, para isso, a necessidade de haver municípios que explorem seus potenciais de forma efetiva. Já Eric Lins acentuou que é preciso rever a atratividade de investimentos na localidade, melhorando a infraestrutura hidroviária e ferroviária para a instalação de indústrias e deslocamento de mercadorias. O democrata afirmou que, apesar das melhorias, a redução de impostos como medida de incentivo para a locação de empresas e indústrias é o ponto principal.

Representantes do Banco Regional do Extremo-Sul (BRDE), a presidente, Leany Lemos e o Diretor de Planejamento, Otomar Vivian, enfatizaram a criação de uma linha de crédito especial elaborada para a Metade Sul. O Banco, atualmente, atende mais de mil municípios e se destaca com uma carteira de 13 bilhões destinada ao agronegócio. Entre as iniciativas direcionadas aos investimentos estão a olivicultura, viticultura, agronegócio e a energia renovável. “Nós apoiamos as prefeituras e os municípios no seu setor privado. O BRDE é parceiro para o financiamento do desenvolvimento tanto na atividade pública quanto na iniciativa privada”, afirma a presidente.

O encontro mobilizou entidades representativas, prefeitos e vereadores, que puderam fazer uso da fala e dialogar com os painelistas sobre as demandas da zona Sul e os próximos passos para o futuro.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome