República Juliana

Revolução Farroupilha chega a Santa Catarina
A República Juliana foi considerada um braço da Revolução Farroupilha e ficou conhecida, historicamente, como um estado que pertenceu a Santa Catarina. Oficializou-se a 24 de julho de 1839 – advindo daí o nome “Juliana” – e findou-se em 15 de novembro de 1839, durante um ataque violento a Laguna, o qual os seus inimigos fizeram uso não só da marinha como também da cavalaria e da infantaria para derrotá-los.

O resultado foi o total aniquilamento da esquadra farroupilha, a reconquista de Laguna e a matança de todos os chefes da marinha rio-grandense, com exceção, é claro, de Garibaldi e Davi Canabarro, que conseguiram fugir.

Mas vamos ver como foi o início dessa epopeia:

Em junho de 1839, Garibaldi e o mercenário norte-americano John Griggs, o João Grandão, promoveram uma epopeia no Rio Grande do Sul: transportaram os barcos Seival e Rio Pardo sobre rodas de carreta, tracionados por dezenas de bois, ao longo de cem quilômetros de campos, rumo à barra do Rio Tramandaí.

Desde a retomada de Porto Alegre, em 1836, pelas forças do Império, durante a Guerra dos Farrapos, as principais vias fluviais e portos do Rio Grande do Sul eram controlados pelo Império.

Devido à guerra, muitos gaúchos emigraram para Santa Catarina. Alguns desses atuaram como contrabandistas para os farroupilhas, fornecendo armas e munições.

As forças farroupilhas chegaram à Vila de Lages, em março de 1838, e buscavam conquistar Laguna, como um porto para acesso ao Atlântico. Nesse intento, no início de julho de 1839, transportaram dois lanchões por terra, até o Rio Tramandaí, desceram até o Oceano e subiram até a Vila de Laguna, comandados por Garibaldi. O lanchão por ele comandado naufragou, morrendo boa parte da tripulação. Garibaldi nadou até a praia e foi ajudado por habitantes de Araranguá. Canabarro comandou as forças por terra.

Em julho de 1839, os farroupilhas atacaram, dominaram e saquearam Laguna. Após um combate inicial, com alguns mortos, os imperiais, em menor número, retiraram-se para defender Desterro (atual Florianópolis). Os farroupilhas continuaram avançando para o norte até serem contidos pelas forças imperiais, próximo ao Morro dos Cavalos (atualmente no município de Palhoça).

Em 29 de julho, a Câmara Municipal de Laguna, presidida por Vicente Francisco de Oliveira, proclamou a nova República, com o nome de Estado Catharinense Livre e Independente. A República Juliana, pois era o mês de julho, foi governada inicialmente por Canabarro e seria um estado federado à República Rio-Grandense, proclamada em 1836.

Garibaldi conhece Anita
Ana Maria de Jesus Ribeiro da Silva conhece Garibaldi e abandona o marido e segue com seu herói, ficando daí conhecida como Anita Garibaldi, mas essa história é para ser contada em outra coluna.

Abraços amigos e até a próxima coluna, com a graça do Patrão Maior.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome