IFSul assina convênio para viabilizar dupla diplomação com instituição de Portugal

Assinatura entre convênio entre o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) e o Instituto Politécnico do Porto (IPP). (Foto: Divulgação)
Um convênio entre o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) e o Instituto Politécnico do Porto (IPP) permitirá que estudantes de Engenharia Mecânica do câmpus Sapucaia do Sul possam obter diplomação pelas duas instituições. O acordo de cooperação foi assinado nesta semana, durante missão do reitor Flávio Nunes a Portugal, onde o gestor representou o instituto no Seminário Luso-Brasileiro de Ensino Superior, que ocorreu entre 4 a 8 de abril.

Assinatura entre convênio entre o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) e o Instituto Politécnico do Porto (IPP). (Foto: Divulgação)

Durante o evento, Flávio Nunes fez uma apresentação sobre o trabalho desenvolvido pelo instituto no âmbito da internacionalização, destacando os convênios de dupla diplomação com a França por meio do programa Brafitec, a experiência da instituição na oferta dos cursos binacionais de fronteira junto ao Uruguai, e os cursos de idiomas oferecidos à comunidade.
Além de possibilitar a assinatura do termo de cooperação e da apresentação do instituto, a missão do reitor ao país também foi uma oportunidade para a prospecção de outras possibilidades de dupla diplomação em outras áreas das engenharias e até mesmo de mestrados.
Para dar continuidade a estas possibilidades serão programadas reuniões com coordenadores de cursos superiores e pós-graduação do IFSul com coordenadores correspondentes dos Institutos Politécnicos do Porto (IPP) e de Bragança (IPB).
Na missão, o reitor foi acompanhado do diretor de Assuntos Internacionais do IFSul, Cesar Augusto Azevedo Nogueira.

Compromisso firmado – De acordo com o convênio assinado, o IFSul e o IPP poderão possibilitar uma diplomação válida para os dois países. “Assinamos um acordo de dupla diplomação com o IPP para o curso de Engenharia Mecânica, ou seja, nossos alunos que forem para o IPP poderão ter um diploma com validade no Brasil e em Portugal, além de outros países da União Europeia”, destaca o reitor Flávio Nunes.
Para isso, o acordo, que tem validade de cinco anos – e que poderá ser prorrogado a partir de novo compromisso celebrado – , estabelece que ambas as instituições deverão formar comissões especiais, responsáveis por avaliar os planos de estudos dos cursos e elaborar as normativas que viabilizarão, na prática, a cooperação.

O evento – O Seminário Luso-Brasileiro de Ensino Superior foi organizado pelo Instituto Politécnico de Bragança – IPB (Portugal), pelo Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos – Cisp (Portugal) e pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica – Conif (Brasil).

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome