Turuçu; Cerrito; Praia

Cenário em Turuçu

No município de Turuçu, desde a emancipação política, a polarização na disputa pelo Executivo se consolidou entre os partidos Democratas e MDB, basta percorrer a história.
Este ano, Turuçu completará 24 anos, sendo 12 anos com dois prefeitos do Democratas e 12 anos com uma prefeita do MDB. Sob a ótica da alternância de poder, a população tem concedido oito anos de governo a cada prefeito eleito, exceto na primeira eleição.

Para o ano de 2020 a política no município desenha um novo cenário devido a condenação do ex-prefeito Ivan Eduardo Scherdien, atualmente no Progressistas.

Ivan foi condenado a cinco anos de suspensão dos direitos políticos, além de ressarcimento aos cofres públicos no valor de R$ 7,2 mil. Nos autos, foram alegadas ocorrências de irregularidades durante seu primeiro mandato, de 2009 a 2013, por esse motivo o ex-prefeito sai da disputa eleitoral.

Vamos acompanhar, será que vem novidade por aí?

Cerrito

Quem parece estar tranquilo para a eleição de outubro é o prefeito Douglas Silveira do município de Cerrito, ao que tudo indica não haverá oposição, será sem dúvida um fato histórico para a região.

Talvez seja por causa do salário! Isto porque o prefeito Douglas recebe o menor salário dentre todos os prefeitos da região, pouco mais da metade do que ganham os outros.
Certamente não é pelo salário, caso não haja candidato de oposição, o motivo sem dúvida é pela competente gestão do executivo em prol da população na administração Douglas Silveira.

O salário é uma herança do ex-prefeito Flavinho que sendo servidor público estadual e, eleito prefeito teve o direito de escolher por receber o salário correspondente a sua função no estado ou o salário de prefeito. Escolheu aquele de maior valor, nesse caso o do estado, desde então o salário do prefeito não teve reajuste significativo.

Somando dois mandatos do ex-prefeito Flavinho com um do prefeito Douglas, são 12 anos em que o salário do prefeito continua o mesmo.

Praia

A praia do Laranjal como é conhecida, ao longo dos anos e de acordo com a região, recebeu outros nomes tais como: Valverde, Santo Antônio e outros. Assim foi dividida em pontos, para que os órgãos responsáveis possam avaliar em cada local a balneabilidade, isto é, as condições próprias ou impróprias para banho.

Depois de tantos investimentos na praia, como o calçadão, a estação de tratamento de esgotos, a pavimentação com área para ciclovia, as atividades esportivas e culturais com parceria do SESC, agora o Laranjal não está apto para sua principal finalidade: o banho!

No decorrer do ano que passou a prefeitura construiu em diversos locais estruturas com chuveiros para os banhistas utilizarem quando saírem da praia, da lagoa, da areia, em fim, para que não permaneçam com a sensação de croquete ou bife à milanesa, envolto na farinha, nesse caso na areia!

O triste fato é que desde o ponto 1 no Pontal da Barra até o ponto 7 no Balneário Santo Antônio (Hotel Praia Laranjal), ali onde a turma do Jet-ski faz suas manobras, isto é em toda a praia há apenas um único ponto em condições de banho.

Apenas no ponto 6 no Balneário Santo Antônio (avenida Dr. Antônio Augusto Assumpção Jr. em frente ao Restaurante Santo Antônio) é possível tomar banho, ou nos chuveiros que foram instalados.

A triste notícia foi recebida através de relatório divulgado na última sexta-feira (3) pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM).

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome