Sujeitos a raios e trovoadas

No Brasil estamos sempre sujeitos a raios e trovoadas, seja pelas tormentas descarregadas, poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, em nome da defesa da Constituição ou pelos fenômenos da natureza. Por incrível que pareça, temos mais chances de nos proteger dos choques naturais e são desses que vamos falar.
As previsões que regem a nossa vida são tão instáveis quanto ao tempo e os institutos tem um nível de acerto bem superior aos analistas sociais. Então nós vamos divulgar aqui um estudo desenvolvido pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Para o verão, o instituto apontou a incidência de raios em todo o país, as previsões indicam que a intensidade do fenômeno vai provocar um aumento de raios nas regiões Sul (cerca de 50%) e Sudeste do país (em torno de 20% a 30%).
Os raios podem causar destruição atingindo pessoas, residências, danos a eletrodomésticos, transformadores e etc. Eles, os raios, costumam cair no caminho em que encontra menor “resistência” entre a nuvem e a terra. Os pontos altos e pontiagudos favorecem o início da descarga elétrica, os especialistas recomendam:

1. Fuja de locais planos e abertos: Durante tempestades, saia de locais amplos e descobertos como praias, campos de futebol, quadras esportivas ou estacionamentos.
2. Evite ficar próximo de árvores ou guarda-sóis: Não se abrigue próximo de postes, árvores, guarda-sóis, cercas, linhas telefônicas ou de energia elétrica, que são os pontos preferenciais para as descargas elétricas.
3. Afaste-se de objetos que conduzem eletricidade: Não fique perto de objetos que conduzem energia elétrica ou que estejam ligados à rede de energia.
4. Saia da água: Dentro do mar ou da piscina, a parte do corpo que fica para fora da água funciona como um para-raios, atraindo as descargas elétricas.
5. Procure construções ou túneis: Para escapar de uma chuva de raios, bons abrigos são casas, estruturas sólidas ou túneis.
6. Não ande em motos ou bicicletas: Veículos abertos e sem proteção, mesmo em movimento, podem se tornar alvo dos raios.
7. Entre no carro: Feche todas as janelas e aguarde os trovões passarem.
8. Abaixe-se: Se for surpreendido por uma tempestade com trovões e não houver abrigo, o melhor é ficar agachado, com as mãos nos joelhos e a cabeça entre eles.

Felizmente, os serviços meteorológicos, através de suas estações espalhadas pelo país alertam, com certa eficiência, para os perigos dos fenômenos naturais e graças ao auxílio dos meios de comunicação nos prevenimos desses tipos de raios e trovoadas.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome