Semana da Consciência Negra

Jotacê, colunista e contador de causos

Todos os municípios envolvidos da Guerra dos Farrapos tiveram seus palacetes e casas luxuosas construídas com o suor e o sangue do negro, retirado de suas aldeias à forças por outras tribos mais fortes e negociados com o povo branco como escravos. E aqui foram jogados sem o menos respeito, como bichos.

Buchas de Canhão nas Peleias contra os imperialistas, em uma guerra e entregues desarmados no triste episódio de “Porongos”. Episódio que devia envergonhar o povo gaúcho, que vê o nome do traidor assassino dando o nome à ruas como um herói. “General Canabarro” foi o autor do feito e “Moringue” o comandante do massacre de cerca de 700 negros.

Políticos com um pouco de dignidade deviam retirar as placas das ruas. O lugar dela é o lixo. Será que no seu município não tem negros que mereçam estar ali, substituindo as placas do “Grande Herói” Farrapo?

O grande gaúcho escritor, na sua coluna Tradicionalismo Gaúcho, Paulo Souza, conta com exatidão. “ Os Lanceiros Negros – O outro lado da Revolução Farroupilha” com clareza de detalhes o miserável acontecimento.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome