Quanto vale uma vida?

Na verdade, só tem preço na hora do voto, depois não vale nada. O povo passa a ser um bando de miseráveis a rodar pelas ruas pedindo o que comer, enquanto os eleitos brigam como autênticos “bugios” pelo poder, dividindo as verbas milionárias, divididas pelo poder central. O povo morre como ratos, aos montes, e esses ficam peleando pelas vacinas. Estamos à beira de uma guerra civil. A fome é imensa, intensa, nada acontece para amenizar a situação. Não gosto de pensar nisso, mas está chegando a hora dos miseráveis invadirem, saquearem, porque a fome é terrível, os filhos em casa sem alimentos, ninguém aguenta.
Chega, tudo tem limite. A hora é agora!

Político nato
Jardel Oliveira, cria farroupilha, viu que no seu chão a coisa não andava, se foi a Canguçu e venceu. Vereador, e dos bons, junto com o Dr. Pedro Pereira, estão dando um jeito no caminho (estrada) para Piratini. Nossa tropa de choque é forte. Mais o vice-prefeito, Cledemir de Oliveira Gonçalves, o Fininho, vamo a trote e a galope mostrando a capacidade.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome