Povo relaxado – com exceções, é claro

Jotacê, colunista e contador de causos

Pelotas, tida como cidade universitária – Princesa do Sul – hoje vive mal das pernas. Os seus habitantes esqueceram a palavra capricho e o que se vê são lixões por toda parte. A administração recolhe e meia-hora depois já tem outro monte. Como lixo não atrai turismo, a coisa fica ôsca. Outro fato são os desabrigados que “Polulan” pela cidade pedindo dinheiro, comida, etc.

Os kraqueiros não falo porque é malhar em ferro frio. Portas de banco são dominadas por pedintes, que até dormem ali. A estátua do negrinho do pastoreio virou “sítio” de um barraqueiro.

É, Pelotas pra voltar a ser “Princesa do Sul” tem que tomar um banho de clorofina.

“De supetão”

Por que o bandido não pode mostrar o rosto e a vítima sim? Ah esses direitos humanos.

Aniversário macanudo

Meu sobrinho, e de muitos tios, completa mais um ano de existência. Guri flor de especial. Orgulho da família.

Douglas é o nome do namorador. Ué, quem puxa aos seus não degenera. Abraços.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome