O Progressistas perde a identidade, utilidade pública e recado ao eleitor

Sérgio Corrêa, jornalista e radialista.

O PROGRESSISTAS PERDE A IDENTIDADE

Faltando três dias para as eleições, o Partido Progressistas do Rio Grande do Sul coaduna-se (põe-se em concordância, em conformidade) com a desistência da Comandante Nádia em concorrer à vaga ao Senado da República.

Segundo notícia veiculada pelo aplicativo de notícias GZH do Grupo RBS, o anúncio foi feito na quinta-feira (29) em entrevista coletiva num hotel em Porto Alegre, onde a Comandante estava ao lado de Hamilton Mourão, candidato ao Senado pelo Republicanos.
No conteúdo da notícia, GZH destaca a seguinte manifestação: “Não quero de forma alguma a esquerda no Senado” – disse Nádia na coletiva, afirmando ainda ter “certeza de que os votos serão migrados para o candidato Mourão”.

O Progressistas tornou-se parte do centrão, foi aliado de Lula e atualmente é aliado de Bolsonaro. O partido vem perdendo sua identidade e rasgando a própria história.

O último governador eleito pelo então PDS, atual Progressistas, foi Jair Soares, vencedor da eleição no ano de 1983. Contudo, no decorrer do mandato deixou o PDS e concluiu seu governo filiado ao PFL. Recorrendo à matemática, há 36 anos a sigla não elege o governador do Rio Grande do Sul.

Voltando para 2022, tempo em que todos nós reconhecemos a luta por mais espaço para as mulheres na política, uma mulher candidata ao Senado desiste em favor de uma candidatura masculina.

Quando a quantidade de candidaturas de homens e mulheres, militares das diversas esferas da segurança pública, bem como reservistas do exército, atingem o maior patamar dos últimos anos, vemos uma comandante da centenária Brigada Militar desistir da luta.

Não bastassem os fatos políticos aqui narrados, a pergunta que não quer calar é: se o fundão eleitoral de R$ 4,9 bilhões é considerado imoral se comparado ao valor do salário mínimo no país e também à quantidade de brasileiros que passam fome, quem vai devolver aos cofres públicos o dinheiro gasto até o momento na campanha da Comandante Nádia – candidata ao senado pelo Progressistas que, motivada pelo cenário político, desistiu da candidatura faltando três dias para a eleição, em favor de outro candidato?

UTILIDADE PÚBLICA

Para que você leitor da coluna fique bem informado, buscamos junto aos cartórios da Justiça Eleitoral em Pelotas, informações sobre os locais de votação que trocaram de endereço.

Pelotas – 34ª Zona
Seções 55 e 74, da Escola Nossa Senhora Medianeira, na Rua Almirante Barroso nº 2442, estão agora na Escola La Salle Pelotas na Rua Marquês de Maricá, nº 142, atrás do Supermercado Big.

Pelotas – 60ª Zona
Todas as seções da Faculdade Anhanguera Pelotas foram transferidas para o novo prédio da Faculdade Anhanguera na Avenida Fernando Osório, nº 1970, ao lado do Banco do Brasil na Associação Rural.

164ª Zona
– Capão do Leão
Seção 934, da Comunidade Santa Rita de Cássia (seção com menos de 50 eleitores), foi agregada na Escola Dr. Dario da Silva Tavares, na Avenida Narciso Silva, nº 1957.

Seção 935, da Comunidade Católica São Francisco de Assis na BR 293, Km 37 – 3º Distrito, passou para a Escola Professora. Delfina Bordalo de Pinho, localidade de Passo das Pedras, pois o local de origem não apresenta condições.

– Morro Redondo
Seção 438, da Escola Municipal Maria da Conceição Fontoura na Colônia Santo Amor, passou para a Escola Municipal Victor Russumano, na Colônia Santo Amor, pois o local de origem não apresenta condições.

RECADO AO ELEITOR

O voto é o instrumento mais democrático que confere a cada cidadão ou cidadã o direito de escolher um candidato que represente seus anseios por um país melhor. Uma vez eleito por um coletivo, de forma democrática, este passa a representar esta maioria da população que o elegeu.

O voto te confere uma participação especial no grupo de brasileiros que decide o futuro do Brasil.

Quem não vota, anula o voto ou vota em branco, entrega aos que votam o poder de decidir o futuro do país. E mais! Diminuem a quantidade de votos válidos, fazendo com que pequenos partidos sigam recebendo o fundo partidário, assim como proporcionam que os candidatos se elejam com uma quantidade bem menor de votos, influenciando na representatividade regional.

Em 2018, entre abstenções, votos nulos e brancos, tivemos mais de 42 milhões de votos. Isso demonstra a falta de maturidade e de interesse pela política do povo brasileiro.
Tudo passa por decisões políticas, do valor do salário mínimo à educação, da segurança pública à saúde, da economia ao transporte público e à agricultura.

Você está alheio a isso ou não se vê como cidadão brasileiro? Acha que a política não é para você, que não entende de política? Isso é tudo o que maus políticos desejam, que você se desinteresse pela política, que não vote – assim eles precisarão de menos votos para se eleger ou se reeleger.

Vote e dê o seu recado na urna! Você é brasileiro, então exerça o seu direito. Demita o mau político e contrate novos políticos ou renove o contrato com os bons políticos. Você tem este poder através do voto!

Por isso, verifique seu local de votação e compareça para votar, no próximo domingo, dia 2 de outubro, entre 8h e 17h, com um documento de identificação com foto!

Boa eleição a todos!

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome