O envelhecimento e suas marcas

Me questionei ao escrever a coluna desta semana o que o público que estivesse lendo o jornal estaria interessado em saber sobre cirurgia plástica. Por isso, resolvi abordar sobre o nosso envelhecimento natural e o que podemos fazer para que ele seja mais saudável e com menos repercussões estéticas negativas.

Do ponto de vista da longevidade, nossos hábitos diários como alimentação saudável/balanceada não restritiva – ao contrário do que muitos pensam, associada a uma rotina de exercícios físicos, nos fornece um envelhecer mais bem-sucedido, evitando-se doenças sistêmicas como hipertensão, diabetes entre outras.

Entretanto, de forma natural nosso corpo vai recebendo a “carga” do tempo e, assim, vamos apresentando reabsorção óssea, reposicionamento da gordura e flacidez, principalmente no rosto.

Mas o que isso tem haver com a cirurgia plástica? Eu posso te afirmar que tudo!
Através dos conhecimentos técnicos que constantemente estamos buscando quanto médicos, descobrimos que é possível prevenir e tratar esse envelhecimento, seja pelo uso de botox, acido hialurônico, bioestimuladores ou tecnologias como o ultraformer de maneira não invasiva e não cirúrgica. Mas, claro que para resultados mais definitivos precisamos realizar procedimentos cirúrgicos e isso também deixou de ser uma experiência ruim para os pacientes.

Através do cuidado integral do paciente, a cirurgia plástica consegue trazer bons resultados cirúrgicos em um curto espaço de tempo. E quando falamos em rejuvenescimento facial não podemos esquecer da blefaroplastia – cirurgia das pálpebras – que, além de trazer um olhar mais jovial a face dos pacientes, consegue prevenir e, muitas vezes, corrigir problemas relacionados a perda do campo de visão.

Nas nossas redes sociais você pode conferir mais sobre todos esses procedimentos que conversamos aqui. Não deixe para depois o que você pode realizar hoje.

Mais informações você confere em: cclinic.com.br

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome