Melhor olhar em qual direção?

Manoela Barreto.

Um novo ano se aproxima e temos a tendência de ficar olhando para traz, pensamos que já se passaram 10 meses e pouco fizemos, pouco produzimos, pouco entregamos, mas será mesmo? Será que ao invés de ficarmos pensando no que deixamos passar não é melhor nos preparamos para o que vem pela frente?

Fazer uma revisão, reflexões, analisar tudo que aconteceu é interessante e vai nos ajudar a planejar os próximos passos, mas ficar remoendo o que passou não nos impulsionará, apenas nos deixará presos ao que não aconteceu ou ao que aconteceu e que não deu certo.

Olhar para frente é mais sensato, é mais estimulante, é mais inspirador. Por mais que tenhamos que administrar as expectativas, os planos mirabolantes, o otimismo exagerado, olhar para a frente nos movimenta, nos tira da zona de conforto, nos gera motivação.
Olhar para trás só é bom quando usamos as experiências boas e ruins como guias, como materiais de observação, como revisões de fatos. Se formos olhar para trás, que seja de forma racional e que consigamos usar estes dados para o nosso futuro, para irmos organizando o que vem pela frente.

E por aí o que tens pensado a respeito? Tens te planejado, organizado? Já montou teu plano? Já refez os cálculos? Revisou a rota? A ótica é muito importante, olhar para onde e por qual ângulo? Olhar para quem? E por quê? Mas principalmente para quê?

Que o nosso olhar seja sempre na nossa busca por conhecimento, crescimento, desenvolvimento e evolução. Que usemos das experiências, das vivências, dos erros e acertos para desenharmos o que desejamos pela frente, para redefinir nossas metas e objetivos e não para nos ancorarmos naquilo que passou.

Será que ficar pensando que já se passaram dez meses e que só temos 3 pela frente vai resolver? Na verdade, temos uma vida, temos muito o que viver, temos a chance de recomeçar e a oportunidade de fazer acontecer no tempo que for, desde que ele esteja à nossa frente e não num passado em que não conseguimos mais modificar.

Pense no novo ano desde já, mas não pense nele com um projeto de início, meio e fim, pense no seu novo ano como um começo ou um recomeço de vida, onde não só terás tempo para realizar, produzir, mas principalmente onde terás tempo para viver e curtir a tua jornada da melhor maneira possível.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome