Dores nas costas, infecção urinária, dor menstrual e depressão

Hospital Miguel Piltcher.

EVITE DORES NAS COSTAS

Ao longo da vida, oito em cada 10 pessoas enfrentam dor nas costas. Esse problema de saúde pode ser tanto um incômodo quanto um dos principais motivos de afastamento do trabalho. Por isso, uma das perguntas de saúde mais buscadas na internet é: como aliviar dores nas costas? A depender do diagnóstico feito por especialistas, esse tratamento pode envolver, por exemplo, medicamentos, exercícios físicos, fisioterapia, pilates e orientações sobre dor e postura. O mais eficaz desses tratamentos, segundo especialistas e estudos científicos, costuma ser o exercício físico, a exemplo de caminhada, natação e ciclismo. Só que apenas o diagnóstico feito por um profissional especializado poderá indicar que tipo de exercício físico correto ajudará cada paciente. Caso contrário, a dor pode piorar ainda mais. Aliás, ficar parado é outro fator que pode agravar a dor.

ENTENDA AS CAUSAS DA INFECÇÃO URINÁRIA

As causas por trás desse problema de saúde são diversas, entre elas higiene inadequada, histórico familiar, gestação, infecção hospitalar, atividade sexual e doenças crônicas, como diabetes.

A infecção urinária pode afetar bexiga (quando ganha o nome de cistite), uretra (uretrite) ou rins (pielonefrite). Entre os sintomas, o principal deles é a urgência urinária (dificuldade de controlar), mas muitos pacientes são assintomáticos. Essa infecção pode ser crônica ou aguda, e pode em casos mais raros e extremos até matar se não for tratada de forma adequada e evolua para uma doença renal crônica grave, insuficiência renal ou infecção generalizada, por exemplo.

Em geral o tratamento é feito com uso de antibiótico, que deve ser tomado exatamente pelo tempo prescrito pelo médico, caso contrário, as bactérias podem persistir no corpo. Mas o tratamento será definido pelo seu médico de confiança a depender do grau em que a infecção está.

QUANDO SE PREOCUPAR COM A DOR MENSTRUAL?

Para muitas das mulheres que sentem dor durante a menstruação, o quadro pode ser aliviado com medicamentos analgésicos ou anti-inflamatórios. Mas, em alguns casos, a dor menstrual pode ser causada por uma condição médica subjacente.

Um desses distúrbios são os miomas uterinos, também chamados de miomas, que são tumores não cancerosos que podem crescer dentro ou ao redor do útero e podem tornar os períodos menstruais pesados e dolorosos. A dor menstrual também pode ser causada por doença inflamatória pélvica (DIP), uma infecção bacteriana do útero, trompas de falópio ou ovários.

A dor menstrual também pode ocorrer devido ao DIU, o dispositivo intrauterino que é usado para contracepção e é inserido no útero para evitar a gravidez. Mas talvez uma das causas mais importantes de dor pélvica seja a endometriose.

DEPRESSÃO, COMO BUSCAR AJUDA?

A depressão é descrita por especialistas como um transtorno biológico no qual a pessoa se sente deprimida ou perde o interesse ou prazer em relação a algo que tinha antes, afetando diversas áreas de sua vida (profissional, pessoal, familiar, social etc.).

Mas o diagnóstico é complexo: não passa por exames, mas pela análise clínica de profissionais de saúde especializados com base em sintomas, critérios diagnósticos (há quanto tempo persistem os sintomas, por exemplo), histórico familiar, gatilhos, comorbidades, entre outros pontos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que pelo menos 322 milhões de pessoas no mundo sofram com o problema. Familiares e amigos são fundamentais na busca por ajuda e no apoio ao tratamento.

Muitas vezes, são os primeiros a perceber que há algo de diferente e apontar a necessidade de buscar auxílio psiquiátrico ou psicológico, a coisa mais importante a fazer é ouvir. Muitas vezes, apenas falar e compartilhar seus sentimentos pode ser uma grande ajuda para alguém com depressão.

 

 

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome