Desrespeito à população

Sérgio Corrêa, jornalista e radialista.

Pelotas, por meio dos vereadores, que são o poder fiscalizador, jun­tamente com o Executivo e os secretários municipais, executores de políticas públicas, demonstram evidente paralisia diante de ações de terceiros descumprindo o que foi pactuado com o município seja por contrato, por lei ou por hábitos e costumes.

O desrespeito por parte de empresas exploradoras de concessões públi­cas aos contratos, licitações, leis ou até mesmo os hábitos e costumes de uma sociedade, demonstra que não há fiscalização, que dirá ações do legislativo ou do executivo que protejam os pelotenses ou visitantes dos desmandos perpetrados por quem resolve tomar decisões sobre serviços ou espaços públicos.

Primeiro exemplo de desrespeito: o consórcio do transporte coletivo, em determinadas linhas, diminui o trajeto percorrido pelos ônibus ale­gando que as vias estão esburacadas, isso faz com que a população tenha que caminhar muito além do normal para acessar o transporte público, pagando o valor integral da passagem por um percurso não utilizado. Não bastasse a alteração do trajeto, alteram também os horá­rios, fazendo o usuário esperar horas, e se deslocar em veículos lotados.

Segundo exemplo de desrespeito: a empresa responsável pelo estacio­namento rotativo, desde a implementação dos serviços, autua o veículo que exceder o limite de tempo pago para estacionar. Para os veículos que acumularam duas ou mais autuações, desde o início do estacio­namento rotativo, tais autuações, poderiam ser pagas uma por uma, isto é, individualmente, e, ao quitar uma autuação, o proprietário do veículo tinha direito a permanecer por duas horas no estacionamento. Nos últimos dias, sem utilizar um meio de comunicação oficial, como rádio ou jornal para dar ciência a população sobre alguma cláusula contratual ou legislação, a empresa exploradora do estacionamento rotativo mudou a regra e passou a cobrar as autuações de forma in­divisível, isto é, o proprietário de veículo que acumulou mais de uma autuação tem que pagar todas em um único pagamento.

Terceiro exemplo de desrespeito: na rua Santa Cruz, entre Sete de Setembro e General Neto, há um cuidador de carros que utiliza dois cones de sinaliza­ção para reservar a vaga de estacionamento para seus clientes preferidos.

Tenho ciência de que este senhor está em busca de seu sustento e aqui não faço nenhuma crítica a ele pelo fato de cuidar dos veículos em troca de algum valor, mas sim a utilização dos cones limitando o acesso de quem procura estacionar fora da área do estacionamento rotativo, isso vira hábi­to e costume, e o cuidador se constitui num legislador do espaço público.

Sem contar que Pelotas tem estacionamento rotativo e cuidadores com­partilhando o mesmo espaço, penalizando duplamente o proprietário de veículo que além de pagar para estacionar é constrangido com os pedidos de moedas e acaba contribuindo com aquele que pede.

AUMENTO DE 145%

O Tribunal Superior Eleitoral divulgou o rateio do fundo eleitoral de R$ 4,9 bilhões que os políticos terão para gastar nas eleições munici­pais deste ano.

Em 2020 o fundo eleitoral foi cerca de R$ 2 bilhões, em 2024 aumen­tou 145%.

No pódio dos ganhadores estão em primeiro lugar o PL, que vai receber 887 milhões de reais, em segundo lugar está o PT que receberá 620 milhões de reais, o terceiro lugar é do União Brasil com 536 milhões de reais a receber. E a maioria da população, que por muitos anos recebe de todos os governos um salário-mínimo que mal custeia a alimentação, discute entre si, defendendo políticos que se utilizam desse modelo de financiamento partidário (fundo partidário anual) e de campanhas (fundo eleitoral em cada eleição) para se manterem no poder com car­gos públicos ou sustentados pelos partidos com ótimos salários.

KARATE

No dia 15 de junho, foi realizado em Manaus o Campeonato Brasileiro de Karate, etapa Amazonas. O evento contou com a participação de atletas de 17 Estados, dentre eles o representante gaúcho, o pelotense Fernando Marques, da Associação Shido-Kan de Karate.

Aos 26 anos, competindo na categoria Kumite (luta) adulto até 75 Kg, Marques venceu atletas do Distrito Federal, Bahia e Goiás sagrando-se campeão da etapa Amazonas. Com o título, o pelotense garantiu vaga na grande final do Campeonato Brasileiro marcada para novem­bro em Brasília.

UM PARABÉNS COM LETRAS MAIÚSCULAS A SANTA CASA DE MISERI­CÓRDIA DE PELOTAS QUE COMPLETOU 177 ANOS SERVINDO A COMU­NIDADE DE PELOTAS E REGIÃO.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome