Confira cuidados ideais para ter mais segurança ao dirigir na chuva

Rubilar Barros.

Continuando a coluna da última edição, confira outros dois cuidados ideais para ter mais segurança ao dirigir na chuva.

4. Diminua a velocidade

A pista molhada traz inúmeros riscos para o motorista. Por mais que você saiba dirigir bem, não é recomendável trafegar em alta velocidade em dias chuvosos. Quando a chuva for moderada, mantenha uma velocidade máxima correspondente a 80% do limite da via. Agora, se ela estiver intensa, reduza o velocímetro para aumentar a sua segurança. Se precisar frear, é importante lembrar que isso deve ser feito gradualmente até adequar a velocidade. Freadas bruscas podem fazer com que o veículo derrape e você perca o controle, criando um grande risco de acidente.

5. Evite ultrapassagens

Nos dias chuvosos, a pista molhada deixa qualquer manobra mais arriscada. Na ultrapassagem, por exemplo, o motorista precisa acelerar o veículo, ter visibilidade e condições de acelerar. Isso não é recomendado em dias de chuva porque a alta velocidade aumenta o risco de colisão e até de capotagem. Portanto, evite ultrapassagens, principalmente em estradas de pista simples. Essa recomendação é válida porque, para realizar ultrapassagem em estradas e rodovias, é preciso seguir uma série de cuidados. No entanto, o período chuvoso não colabora para esse tipo de manobra, nem mesmo toda a precaução é o bastante. Por isso, o ideal é manter a calma e permanecer na mesma faixa. E lembre-se: no trânsito, a paciência é o melhor copiloto.

Como evitar a aquaplanagem?

Você conhece esse termo? Trata-se de quando o pneu não drena toda a água da pista, formando uma espécie de lâmina de água entre a borracha do pneu e o solo. Assim, surge a impressão de que o veículo flutua por algum momento. Sem o contato direto com o solo, o carro desliza na pista e o motorista perde o controle do veículo, podendo derrapar.
Esse fenômeno acontece quando chove muito. Então uma boa medida de prevenção é evitar dirigir nessas condições. No entanto, se ocorrer durante o trajeto, segure firme o volante com as duas mãos, mantenha-se em linha reta e tire o pé do acelerador. Mantenha a tranquilidade, pois o carro sairá sozinho e voltará a ser controlado logo que entrar em contato com o asfalto novamente. É fundamental jamais acionar os freios nem virar a direção, pois essa ação pode travar as rodas e fazer o veículo capotar ao restabelecer o contato com o solo. Procure manter a calma e siga as recomendações de segurança.
Mas a melhor forma de combater o perigo da aquaplanagem, além de possíveis acidentes e multas, é evitar essa situação. Para isso, é necessário adotar algumas precauções. Primeiro, faça a manutenção periódica do veículo: cheque os freios e mantenha a calibragem dos pneus em dia, seguindo a recomendação do fabricante. Além disso, dirija devagar, sempre respeitando a velocidade máxima da pista, já que, quanto maior a velocidade, maiores as chances de ocorrer a aquaplanagem.

Quais cuidados ter ao dirigir sob neblina ou cerração?

O próprio Código de Trânsito Brasileiro (CTB) traz recomendações de que, ao dirigir sob neblina ou cerração, o condutor deve: reduzir a velocidade e manter distância dos demais veículos; não parar no acostamento nem usar o pisca alerta ou seta desnecessariamente; observar as placas e indicações no solo para se orientar; abrir os vidros e usar os limpadores de para-brisas; ligar o sistema de ventilação interna do veículo; guiar-se pelas faixas na pista; usar o farol baixo.

Na estrada, com chuva intensa, é melhor parar no acostamento ou seguir com velocidade reduzida? Vamos pensar um pouco. Caso a chuva fique muito forte, qual a atitude mais prudente? Parar no acostamento ou seguir com velocidade reduzida? O que você acha?
Bem, em condições de chuva intensa e diminuição de visibilidade, nem mesmo a velocidade mais rápida do limpador de para-brisa é suficiente para oferecer uma visão aceitável ao motorista. Então, não insista: procure um lugar seguro para estacionar e espere a chuva parar ou diminuir. Quando, além da chuva, há vento muito forte, evite ficar parado ao lado de árvores ou placas, pois podem vir em direção ao veículo. E caso pare no acostamento, ligue o pisca alerta para que os outros motoristas vejam e não batam no seu carro.

Por que ter direção defensiva com chuva na estrada?

As técnicas de direção defensiva na chuva foram criadas para prevenir e diminuir os riscos de acidentes. Elas devem ser seguidas porque, em situações de alerta, o ser humano age por hábito. Portanto, se você cultiva bons hábitos, vai tomar as medidas necessárias naturalmente, além de sentir mais segurança e tranquilidade. Nos dias de chuva, lembre-se de duas coisas: siga as orientações de segurança que já conhece e evite áreas de alagamento.

Trafegando na pista molhada

É recomendável olhar a previsão do tempo antes de dirigir, mas isso não impede de encontrar a pista molhada durante o trajeto. Caso isso aconteça, é preciso adotar alguns cuidados para não derrapar. Por exemplo, mantenha a pressão correta dos pneus e aumente a distância das frenagens.

Outra medida importante é manter os sulcos na profundidade indicada. Para controlar o desgaste, verifique o indicador de profundidade do sulco (TWI). Ele aponta quando é necessário trocar o pneu por um novo. E não vai esquecer, viu? O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) indica que os sulcos devem ter, no mínimo, 1,6 milímetro de altura.

Por que fazer a manutenção periódica do veículo?

A manutenção preventiva do carro em dia influencia bastante a segurança do veículo no trânsito, pois diminui as chances de problemas e traz mais economia ao motorista. Por isso, além das manutenções programadas, é preciso ter atenção ao comportamento do veículo e pedir ajuda sempre que julgar necessário. Para ter maior tranquilidade, conte com um serviço de seguro automotivo ou proteção veicular.

Para aumentar a durabilidade do automóvel, consulte e siga as recomendações do fabricante contidas no manual. Sempre que possível, faça a revisão e manutenção preventiva de itens como pneus, freios — invista em tecnologias como ABS e EBD —, luzes, nível de óleo e de água, tanque, palhetas.

Uma dica é criar o hábito de fazer uma manutenção a cada 10 mil quilômetros rodados. Então, tenha uma oficina e um mecânico de confiança para executar essa missão e providencie as melhorias sempre que for necessário, certo? Se você chegou até aqui, já sabe como oferecer mais segurança e evitar acidentes quando estiver dirigindo na chuva. Além de total atenção e prudência do motorista, é preciso conhecer técnicas de direção preventiva e defensiva, realizar a manutenção do veículo constantemente e seguir as normas do CTB.

Fonte: GRG

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome