Azonasul e outros

Azonasul
Na próxima quinta-feira (20), a Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul) realizará assembleia para apresentação do relatório da atual gestão e eleição da diretoria.
Esse colunista pressupõe que, o prefeito de Arroio Grande, Luiz Henrique Pereira, será o próximo presidente.

Tal pressuposto fundamenta-se nos seguintes fatos: ano de eleições municipais, o presidente não pode ser candidato e necessita de tempo disponível para o seu município e para a associação.

Na atual conjuntura, Henrique cumpre o segundo mandato e não é candidato, então, aplica-se o ditado popular, está de sangue doce e vai presidir a Azonasul.

Visitando a história, lembramos os prefeitos de Arroio Grande que presidiram a Azonasul. Flávio Pereira em 1979, Flávio Dutra Lisboa em 1988, João Carlos Furtado em 2004 e Jorge Luiz Cardozo em 2007.

Falecimento
Faleceu no último sábado (8), aos 75 anos, Gilberto Gomes. Conhecido pelo apelido de Banha, trabalhava no SINE e faz parte da história de Pelotas.

Nos áureos tempos das bandas escolares, foi mor da banda do Colégio Gonzaga, na bateria do conjunto musical Santos fez sucesso. A paixão pelo Carnaval era azul e branco, presidiu a Academia do Samba e foi campeão com enredo que homenageou o Esporte Clube Pelotas.

Quando o Carnaval de Pelotas começou a declinar, criou o Cordão Carnavalesco do Ponto Chic e Amigos da Mesa 7 para relembrar o Carnaval da Rua Quinze, depois surgiram outros, como o Expresso 620, da Rádio Pelotense.

O Carnaval perdeu um carnavalesco, um apaixonado pelo samba e os amigos perderam um amigo verdadeiro, daqueles que a verdade era seu instrumento.

O consolo daqueles que, assim como esse colunista, conheciam e conviveram com o Banha é um. “Ele viveu intensamente todos os minutos da sua vida”.

40 anos
Um sonhador, um homem de pequena estatura, porém com grandes ideais que o tornaram um mestre, um visionário.

Presente com estes atributos na memória de filhos, netos, amigos e da comunidade de Arroio Grande, João Carlos Saraiva, é nome de avenida, foi nome de torneio de futebol a jogo de Truco, ele foi e continua a ser o espírito do povo arroio-grandense.

Em fevereiro de 1980 João Saraiva ou Joãozinho da rádio como era conhecido, colocava no ar a Rádio Difusora Fronteira Ltda., 40 anos depois, as sementes plantadas pelo Joãozinho na radiofonia da região comemoram esse sonho com detalhes, emoção e amor.

Arlinda Saraiva, esposa, abraçou o sonho da rádio a ponto de reduzir despesas da casa para investir na emissora, fiel companheira em toda a trajetória. Rossana Saraiva Carriconde, ainda menina percebeu a responsabilidade que tinha enquanto filha com o sonho do pai, foi a primeira voz feminina da rádio. Na opinião desse colunista uma das melhores locutoras comerciais da região.

A caçula Débora Saraiva, foi trabalhar e estudar em Pelotas. Formou-se em Direito e retornou para Arroio Grande para viver o sonho do pai, assumindo com a família a administração da emissora. Tornou parceira, amiga, e sonhadora junto desse colunista na Difusora.

A quarta semente, certamente o sonho do seu João, definiu sua vida profissional como jornalista e professor.

Desde menino ao lado do mestre, Jorge Américo Borges tornou-se um profissional dedicado ao jornalismo e à informação nesses 40 anos.

Citando quem ainda está na família Difusora e chegou há aproximadamente 30 anos, encontramos o Flavio Jouglard, o Maninho esposo da Rossana e por último o Milton namorado da Débora, todos adotaram o sonho, e a família continuou a crescer.
João Carlos Saraiva, onde quer que estejas, continuas vivo em cada um da família Difusora.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome