Sindilat leva projeto “Na Fazenda Doce de Leite” para Pelotas e lança concurso criativo

A ação foi lançada durante a Expointer 2022 e recebeu mais de 5 mil crianças. (Foto: Carolina Jardine)

A segunda temporada do projeto “Na Fazenda Doce de Leite” será realizada em Pelotas, de 7 a 11 de novembro, e terá o lançamento do concurso “Arte na Caixinha”.

A ação foi lançada durante a Expointer 2022 e recebeu mais de 5 mil crianças. Já a etapa Pelotas terá sessões entre 07 e 11 de novembro, e deverá alcançar mais de 2 mil estudantes de escolas da cidade. Somando as atividades de 2022, o projeto atenderá mais de 7 mil crianças em apenas três meses de ação.

“Na Fazenda Doce de Leite” é uma realização do Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat/RS), em parceria com a Embrapa e conta com apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Prefeitura Municipal de Pelotas, da Associação Rural de Pelotas, do Sindicato Rural de Pelotas, do Núcleo de Criadores de Gado Jersey de Pelotas e do Sicredi Interestados. As atividades, no Sul do Estado, serão realizadas na Associação Rural de Pelotas (avenida Fernando Osório, nº 1754), com apoio da Embrapa Clima Temperado, em horários agendados pelas escolas.

A peça teatral, que é encenada pela companhia Khaos Cênica, apresenta de forma lúdica os benefícios do leite, boas práticas na produção, percorrendo desde a ordenha, coleta, processo industrial e envase até chegar ao consumidor. A experiência artística que a apresentação traz aos espectadores foi inspirada pelos atores a partir de uma visita a propriedade familiar produtora de leite, explica o diretor da Khaos Cênica, Denisson Beretta Gargione. “Temos um desenvolvimento cuidadoso com relação a trama e performance em cena, para ter a linguagem lúdica, mas também aspectos que educam e informam sobre os processos do leite, inclusive com referências ecologicas”, pontua. A narrativa se dá a partir da história de um menino que herda uma fazenda e recebe o desafio de torná-la rentável em apenas 30 dias. Com muito trabalho voltado para manter a qualidade e o bem-estar do rebanho, ele conta com a ajuda dos animais para descobrir como funciona a fazenda.

Depois de cada apresentação as crianças receberão achocolatados e poderão visitar o Recanto das Terneiras, onde poderão ver de perto os animais e saber mais sobre o bem-estar animal e as boas práticas agropecuárias.

Segundo o secretário executivo do Sindilat, Darlan Palharini, a realidade do setor é pouco conhecida pelos consumidores e principalmente as crianças que não têm acesso à produção de leite. “Nosso objetivo é compartilhar essas informações, abordando a importância do produtor de leite, a atenção à sanidade e ao bem-estar dos animais, mostrar a trajetória que esse produto percorre, passando pela indústria, para então ser posto à mesa do consumidor”. A ação conta com a parceria da Embrapa para intensificar a comunicação entre o público urbano e rural, nesse caso com a abordagem lúdica para as crianças. “Por meio da peça teatral criteriosamente produzida, o público infantil terá a oportunidade de entender como é a vida no campo, que o leite da caixinha vem da vaca, que beber leite é saudável e a importância da pesquisa para a produção de alimento de qualidade. Espera-se um efeito multiplicador na sociedade quando essas crianças transmitirem a experiência adquirida em seus lares e rodas de amigos”, reforça o chefe-geral da Embrapa Clima Temperado, Roberto Pedroso de Oliveira.

A conscientização de alunos e educadores, compartilhando informações de forma lúdica é ressaltada pela diretora pedagógica da Secretaria Municipal de Pelotas, Cristiane Quiumento, como um diferencial da ação. “Para nossa rede escolar, o projeto aproxima as crianças que estudam na zona urbana das crianças que estudam no campo, aproximando as realidades e valorizando as pluralidades. A criança da cidade conhece e passa a valorizar a produção rural e a criança originária do campo, por sua vez, orgulha-se de pertencer ao meio rural, e do valor do trabalho dos pais em relação à produção, que destina-se principalmente ao consumo do meio urbano”.

Estudantes das escolas convidadas podem se inscrever no concurso Arte na Caixinha

No dia 7, será apresentado o “Arte na Caixinha”, que irá premiar as melhores intervenções artísticas em caixinhas de leite UHT. O concurso tem como temática “O leite na sua vida”, e a proposta é convidar as crianças das escolas participantes a produzirem trabalhos para inscrever no concurso.

Serão aceitas técnicas de pinturas, colagens, desenho, papel machê, grafite, entre outros, desde que preservada a forma original da caixa de leite UHT. Os trabalhos poderão ser inscritos em três categorias: Infantil – (Pré e 1º ano); Júnior – (2º e 3º ano); e Juvenil – (4º e 5º ano). A premiação aos vencedores inclui o fornecimento por 12 meses de uma caixa com 12 litros de leite. Os trabalhos poderão ser inscritos no período de 7 de novembro a 5 de dezembro.

Os três primeiros colocados em cada uma das 03 categorias receberão os prêmios abaixo listados:

1º) Tablet + Medalha e ou troféu + Certificado emoldurado + 12 meses de leite

2º) Tablet + Medalha e ou troféu + Certificado emoldurado + 12 meses de leite

3º) Medalha e ou troféu + Certificado emoldurado + 12 meses de leite

O professor responsável pela inscrição do primeiro colocado de cada categoria receberá um notebook, um certificado e 12 meses de leite. Para a gerente de Comunicação do Sindilat, Jéssica Aguirres, a ação Arte na Caixinha amplia os horizontes do projeto. “Ao premiar os vencedores do concurso com leite, estamos inserindo o produto lácteo pelo período de um ano dentro dos lares. Levando nutrição e saúde para toda uma família e não só para a criança participante.”

As escolas participantes do projeto podem realizar a inscrição do trabalho clicando aqui ou acessando o link https://forms.gle/gTtsuAv6yfxYU9EEA

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome