95ª Expofeira Pelotas em números

Os 28 expositores que comercializaram seus produtos no pavilhão destinado ao setor somaram R$ 58 mil durante os quatro dias em que permaneceram no parque Ildefonso Simões Lopes. (Foto: Carlos Queiroz)

A 95ª Expofeira Pelotas foi fiel ao slogan “Juntos na Retomada”. Em termos de faturamento, pelo menos, o futuro próximo parece ser promissor. Os números mostram aumento significativo no volume de vendas de animais nos nove leilões realizados de bovinos de corte, pôneis e cavalos Crioulos em relação ao ano passado. Mas não apenas. O setor da agricultura familiar, presente durante quatro dias com seis expositores a menos que em 2019, vendeu 10% a mais que no ano pré-pandêmico e quatro vezes a mais do que em 2020, quando teve que comercializar seus produtos no formato drive-thru.

No comércio de animais, ponto forte da Expofeira, o faturamento ultrapassou o dobro do ano passado. Foram nove remates realizados de forma híbrida em todos os dias do evento, com mais de 400 animais vendidos, alcançando a cifra de R$8.567.022,00 entre touros e fêmeas Angus, Brangus, Hereford, Braford, Pôneis e Cavalos Crioulos. Com isso, Pelotas se consolida como uma das maiores praças do Estado em venda de reprodutores de genética de qualidade.

Na noite de domingo (10), foram realizados os dois últimos leilões da feira. O Só Angus, que completou 21 anos, vendeu R$1.948.522,00. Foram 79 touros ao preço médio de R$20.781,00 e 36 ventres a R$8.522,00. O maior preço da noite foi de R$32 mil, pago pelo touro tatuagem 2631, da Estância Tradição, vendido para o produtor Wilson Ney, de Arroio Grande.

“É o maior leilão da Expofeira em faturamento e número de animais comercializados e, neste ano, completou 21 anos se consolidando como um importante leilão da região Sul do Estado e da primavera”, ressalta o leiloeiro Rodrigo Crespo, do Casarão Remates.

Responsável por dois leilões no final de semana, o leiloeiro ressalta o sucesso da Expofeira e a volta do público ao parque de exposições Ildefonso Simões Lopes. “Atingimos todas as expectativas dos nossos clientes vendedores e os resultados consolidam Pelotas como uma praça importante em venda de reprodutores, tanto em quantidade como em qualidade, comprovando a importância que tem a região Sul na distribuição de genética por várias regiões do Estado e para fora dele”.

Fechando as vendas da Expofeira, os cavalos crioulos da Fazenda Liscano também foram sucesso de faturamento, que foi de R$1.233.500,00 ao preço médio de R$34.263,00. “Foi excepcional, ficamos muito contentes e o resultado demonstra a confiança e a valorização do mundo do Cavalo Crioulo em nosso trabalho e na nossa marca”, ressaltou o médico veterinário Gabriel Flório.

O leiloeiro Eduardo Knorr, da Knorr Leilões, também destaca o sucesso da temporada. “Sucesso total com venda de 100% do que tínhamos para vender, médias expressivas, que superaram nossas expectativas”. Segundo ele, os resultados foram 20% acima da expectativa, que já era boa. “Foi uma grandiosa exposição, o pessoal foi às compras, a genética foi valorizada e tivemos desempenho marcante em nível estadual, com registro de preços médios elevados em algumas cabanhas”, finalizou.

Agricultura familiar

Os 28 expositores que comercializaram seus produtos no pavilhão destinado ao setor somaram R$ 58 mil durante os quatro dias em que permaneceram no parque Ildefonso Simões Lopes, da Associação Rural de Pelotas (ARP).

Laticínios e embutidos lideraram a lista dos mais procurados. No entanto, o público teve acesso a uma gama de itens produzidos em sete municípios da Zona Sul e em dois da região da Campanha, como Bagé e Hulha Negra. Produtos como frango colonial, farináceos, sementes crioulas, grãos, sucos, vinhos, geleias, schmiers, jurupiga, peças de vestuário em lã, artefatos de cutelaria e artesanato campeiro e indígena.

Tal diversidade se refletiu nas vendas. Os R$ 58 mil comercializados superaram os R$ 17 mil do ano passado, quando 17 expositores venderam seus produtos via drive-thru (solução encontrada para o formato digital da 94ª Expofeira Pelotas em razão da pandemia), e os R$ 54 mil somados em 2019, com 34 expositores – seis a mais que este ano.

“Foram oferecidos muitos produtos diferentes da nossa região, o que provavelmente gera mais identificação com o consumidor”, disse Renato Cougo, extensionista rural da Emater. Ele também ressalta a estrutura colocada à disposição dos expositores na 95ª Expofeira. O espaço mais amplo caiu no gosto dos representantes da agricultura familiar presentes ao evento: “Recebemos bons feedbacks sobre o layout, com estandes mais espaçados e espaço para alimentação devido às restrições sanitárias”, afirma o extensionista da Emater.

Campeão de vendas

No dia da abertura do pavilhão da agricultura familiar na 95ª Expofeira Pelotas, o expositor Gabriel Dias demonstrava um otimismo que não era em vão. O produto que comercializa, Jurupiga da Ilha, produzida na Ilha dos Marinheiros, interior de Rio Grande, foi o grande campeão de vendas individuais dentre todos os expositores. Merecido. A bebida artesanal de origem portuguesa, feita a partir da uva por gerações da família Costa Dias na localidade, recebeu este ano o registro de produto Jeropiga do Ministério da Agricultura para fins de comercialização dentro e fora do País.

A Expofeira Pelotas aconteceu de forma híbrida entre 4 e 10 de outubro, promovendo leilões, exposições e mais de cem horas de conteúdos técnicos-científicos. Cerca de 50 mil acessos de visitantes presenciais foram registrados nos sete dias do evento.

A feira é uma realização da Associação Rural de Pelotas, correalizada pelo Sindicato Rural de Pelotas e pela Embrapa, com patrocínio do Banrisul, Irga, Portos, Banco do Brasil, Caixa, Sicredi, Badesul, Senar, Farsul, Brde, Ecosul e Cresol e apoio Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Câmara Municipal de Pelotas, Prefeitura de Pelotas, Assembleia Legislativa, Secretaria Estadual do Turismo, Emater, Sebrae, Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Ufpel, Ucpel, Irrigabrasil, Arrozeira Pelotas, Hotel Curi, John Deere, Abccc, Osirnet, Sesc, Senac.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome