Receita Federal apreende ecstasy em transportadoras localizadas em Pelotas, Camaquã e Santa Maria

A droga foi despachada no Rio de Janeiro e tinha como destino municípios do Rio Grande do Sul. (Foto: Divulgação/Receita Federal do Brasil)

A Receita Federal em Pelotas, com o apoio da Equipe Aduaneira da Alfândega do Porto do Rio Grande e da Polícia Civil, em uma fiscalização de rotina em depósitos de transportadoras de Pelotas e Camaquã, apreendeu 450 comprimidos de ecstasy, sendo que cada comprimido pode ter de 0,050 a 0,150g do produto. A droga despachada no Rio de Janeiro seria entregue a destinatários localizados em Pelotas e Camaquã.

Com base nas informações obtidas pela Alfândega de Rio Grande, foi realizada operação com os cães de faro em transportadoras, em Santa Maria, na tarde de terça-feira (11).

Na ação foram apreendidos 300 gramas de ecstasy. A droga estava envolvida com plástico bolha e papel, mas sem nenhuma medida para ocultação de cheiro.

Em Pelotas, os entorpecentes foram encaminhados à Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) e em Camaquã e Santa Maria, à Delegacia da Polícia Civil, para o prosseguimento da investigação.

Ecstasy é um tipo de droga sintética derivada da anfetamina. Cada comprimido tem valor estimado de R$ 50.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome