Pelotas: São Gonçalo bate novo recorde e chega a 3,08 metros

Índice vem apresentando elevação desde o fim de semana. (Foto: Janine Tomberg)

O canal São Gonçalo voltou a bater um novo recorde no começo da tarde desta segunda-feira (27) ao atingir 3,08 metros às 14h. O nível está em elevação desde o domingo (26).

O índice do canal chegou a 3,06 metros na aferição das 21h12 de ontem (26). Na medição das 22h, baixou para 3,05 metros – índice que se manteve até as 2h de hoje (27). Entre as 3h e as 4h, o nível saltou para 3,06 metros, voltando para 3,05 metros às 5h.

O valor só voltou a cair às 8h, quando marcou 3,04 metros. O valor continuou o mesmo até as 11h. Ao meio-dia, o nível atingiu 3,05 metros. A medição é feita pelo sensor do Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep).

A aferição do nível da Lagoa dos Patos está prejudicada por conta do sensor do trapiche do balneário Valverde, no Laranjal, estar em manutenção. O último dado foi divulgado às 11h, quando o nível da lagoa estava 2,50 metros.

Em mais um comunicado através das redes sociais, a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas (PSDB), informou, na manhã desta segunda-feira (27), que a previsão é de que o município enfrente o pico da crise climática nesta semana.

Relatando que as chuvas podem apresentar maior intensidade no decorrer do dia, a gestora municipal salientou que os eventos climáticos irão impactar diretamente no volume de água que chega ao município. Paula acrescentou, ainda, que o vento no quadrante Leste tende a intensificação ao longo da tarde, colaborando para que Pelotas presencie, nos próximos dias, o momento mais crítico da crise climática.

A previsão meteorológica da equipe da UFPel que atua na Sala de Situação para as próximas horas é de chuva volumosa a partir do fim da manhã até possivelmente a madrugada de terça (28) e vento do quadrante Leste, que empurra a água da Lagoa dos Patos diretamente para a margem esquerda, onde Pelotas e outros municípios da região estão localizados.

O alto volume de chuvas também aumenta os níveis dois demais mananciais da região, além dos outros arroios e canais que atravessam o município: como o arroio Pelotas e o canal Santa Bárbara.

A prefeita também comentou sobre a chegada a Pelotas da mancha de sedimentos do Lago Guaíba, já estando visível a cerca de três quilômetros da costa. “O vento leste deve trazer essa mancha pra mais perto, mas não se deixem levar pela curiosidade”, alerta a gestora para que a comunidade não busque aproximação da área, uma vez que a água correspondente é contaminada.

As aulas seguem suspensas, mediante o possível retorno na próxima semana. O mapa de risco segue válido. Para conferir em detalhes, acesse o link aqui.

Neste momento, 674 pessoas estão em abrigos de gestão municipal. Para acessar os locais, é necessário entrar em contato com a Defesa Civil do município, pelo telefone 153.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome