Pelotas: Sanep mantém atuações de drenagem no Laranjal

Equipes concentram esforços em tentativas de drenar as águas da enchente no bairro. (Foto: Divulgação)

O Sanep permanece com diferentes frentes de trabalho para reforçar a drenagem no Laranjal. No sábado (1º), a autarquia avança na construção de um barramento pela rua Nova Prata e avenida Senador Joaquim Augusto de Assumpção para viabilizar a tentativa de retirada, por meio de bombeamento, da água acumulada no bairro. O empecilho para a operação consiste nos níveis elevados da Lagoa dos Patos e do canal São Gonçalo.

No início do dia, a Lagoa dos Patos chegou a subir mais de dez centímetros. O registro das 7h do sensor situado no trapiche foi de 2,43 metros. Com o avanço das águas, a autarquia precisou, momentaneamente, retirar de funcionamento os dois tratores com bomba pluvial instalados na última quinta-feira (30), na avenida José Maria da Fontoura, no balneário Santo Antônio. As equipes seguem em monitoramento constante para retomar o bombeamento assim que houver novo recuo significativo a ponto de garantir a efetividade na operação.

De acordo com a diretora-presidente do Sanep, Michele Alsina, as equipes acompanham ininterruptamente o cenário no Laranjal com o objetivo de garantir eficiência e agilidade nas intervenções. “Estamos dia e noite no bairro, realizando todas as ações de drenagem viáveis neste momento. Nosso trabalho com os tratores teve resultado expressivo, reduzindo as águas das ruas na bacia do balneário Santo Antônio até hoje, quando o avanço considerável da Lagoa dos Patos impossibilitou a operação. Os equipamentos estão prontos para retomarem a qualquer momento, por isso, estamos atentos às variações de cenário”, explicou.

Reforço na contenção e escoamento das águas
A autarquia executa a abertura e fechamento de canais provisórios naturais na beira da praia do Laranjal, com o auxílio de escavadeira, conforme mudança na tendência de alta e baixa do nível da Lagoa dos Patos. Além disso, é feita a elevação dessa contenção formada de maneira natural, com areia. Quando o panorama favorece o escoamento pela laguna, abre-se essas estruturas de condução das águas. Caso contrário, são mantidas fechadas.

Casas de bombas
Seis casas de bombas do município, responsáveis por dar vazão às águas da chuva, encontram-se em pleno funcionamento: Anglo, Castilho, Doquinhas, Farroupilha, Leste e Olvebra. A localizada na rua Nova Prata, no Laranjal, está apta a entrar em funcionamento — o que depende da redução do nível, principalmente, do canal São Gonçalo.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome