Pelotas: Chuva causa transtornos e deixa equipes em alerta

Foto: Divulgação

O volume de chuva, em Pelotas, registrado nas últimas 24 horas, de 92 milímetros, atingiu o percentual de 88,5% da média mensal de outubro, que é de 104 milímetros, de acordo com a tabela do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). Na segunda-feira (26), até a meia-noite, choveu 78 milímetros. Na madrugada e até as 10h desta terça-feira (27), o acumulado foi de 14 milímetros. Mesmo com o excesso de precipitações, não houve ocorrência de desabrigados ou desalojados.

O município está de prontidão para atender aos locais com escoamento mais lento das águas. A Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura (Ssui) acionou as equipes das sete administrações regionais para garantir a vazão, com ações de desobstrução de valetas, inclusive com maquinário.

Sanep
As oito casas de bombas do Sanep mantêm-se em pleno funcionamento. A autarquia monitora o índice de precipitações, por meio de pluviômetros, e registra que, entre as 16 e as 18h de segunda-feira, choveu o acumulado de 52 milímetros, dos 78 milímetros constatados na data.

Trânsito
Embora alagamentos nos horários de precipitação mais intensa, somente uma via teve o trânsito interrompido: Carlos Gotuzzo Giacoboni, entre as ruas Francisco Ribas e Sítio Leite Nunes, no bairro Fragata. A Secretaria de Transporte e Trânsito (STT) bloqueou o trecho para passagem de veículos a partir das 16h. Na madrugada, o local já estava totalmente liberado. Em outros pontos, como na Vila Francesa e na avenida São Francisco de Paula, apesar da água, não foi necessária interrupção.
Nenhum semáforo apresentou problemas e não houve registro de acidentes, que tivessem sido provocados pelo mau-tempo e atendidos pelos agentes da STT.

Assistência Social e Defesa Civil
A Secretaria de Assistência Social (SAS) não recebeu pedido de ajuda ou para remoção de famílias em razão das chuvas. Equipes mantêm-se à disposição para emergências.
A Coordenadoria da Defesa Civil em Pelotas também não foi acionada pela população para remoção de famílias. Não há registro de desabrigados ou desalojados.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome