Em meio à pandemia de coronavírus, investimento em imóveis na planta se torna seguro

O sócio-diretor da ACPO Empreendimentos, Osvaldo Amaro ressalta o ótimo momento para investimentos imobiliários (Foto: Divulgação)

Devido altas taxas de juros e condições de pagamento limitadas, o investimento em imóveis sempre foi assunto de impasse na carteira de muitos investidores. Juros altos, dificuldade para financiar e insegurança sobre a entrega do imóvel na planta acabam por afastar investidores de primeira viagem, mas os dados mostram o contrário para quem visa diversificação e segurança em investimentos. Com incentivos do governo por intermédio do Banco Central, desde 2020 o Brasil possui índices jamais praticados para a Taxa Selic, que chegou a atingir recorde histórico de queda com percentual de 2% ao ano. Atualmente, a Taxa Selic está em 3,5% ao ano com a perspectiva de atingirmos entre 5% e 6% nos próximos 6 a 8 meses, o que torna o atual cenário muito positivo. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, ao reduzir os juros básicos da economia, barateia os custos do crédito para consumidores e incentiva a produção e o consumo no país.

Com condições facilitadas, o investimento em apartamentos e loteamentos na planta se fixam como ótima opção para diversificação na carteira de investimentos de produtores rurais e empresários, especialmente dentro dos grandes centros urbanos da Região Sul do estado. No mercado financeiro, produtos que possuem grande potencial de valorização são tidos como bons negócios e a lógica se aplica diretamente durante a análise de imóveis.
Dentre os fatores fundamentais para a análise de valorização de imóveis, três principais fatores devem ser levados em consideração:

– Localização: bairros e regiões já desenvolvidas podem indicar boas oportunidades de negócio devido à alta valorização. Também é importante analisar regiões com potencial futuro de desenvolvimento, essas trazem consigo um ótimo preço de compra e alta liquidez em médio prazo.
– Imóveis na planta: sejam loteamentos ou apartamentos, a aquisição de imóveis na planta traz consigo a garantia de pagar mais barato e com condições flexibilizadas no mercado. Os percentuais de valorização de empreendimentos na planta agradam quem busca retorno rápido através de revenda ou aluguel.
– Construtora: a análise do histórico da construtora que vende o imóvel é a base de segurança para todo investidor e é o pilar de confiança que garante o sentimento de ter feito um bom negócio. O mercado conta com empresas de diversos nichos de atuação, comprar com uma construtora sólida e com empreendimentos já entregues é garantir um investimento seguro.

A preparação para o mercado imobiliário
Ao pensar em fazer investimento em imóveis, comece pelo básico, aprimore a sua pesquisa com visita a plantões de vendas, contato com imobiliárias ou diretamente com a construtora. Inicie seu contato e certifique-se de que está negociando com um corretor imobiliário que possui registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI) da sua região. O corretor de imóveis será o meio que esclarecerá os potenciais do seu investimento e lhe apresentará as condições que irão de encontro ao seu escopo financeiro.

Alugar ou revender?
Adquirir um imóvel na planta, em seu lançamento, possibilita grande valorização até a entrega das chaves que costuma ocorrer aproximadamente 3 anos após o início das obras na maioria dos empreendimentos. A liquidez de revenda é interessante para investidores tendo em vista o amplo mercado de compradores de imóveis prontos. O aluguel também é uma ótima saída para quem visa o lucro em maior prazo. Geralmente o valor do aluguel mensal fica entre 0,5% e 1% do valor do imóvel, valor este que permite o pagamento das parcelas do empreendimento no caso de financiamento, e o imóvel não deixa de se valorizar ao longo do tempo para o caso de uma venda futura.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome