Cipel celebra 75 anos apresentando perspectivas promissoras para Pelotas

José Vaniel assume a presidência, após seis anos de gestão de Amadeu Fernandes. (Foto: Paulo Rossi)

Autoridades, lideranças e representantes do setor produtivo marcaram presença no evento promovido pelo Centro das Indústrias de Pelotas (Cipel), na noite da última sexta-feira (24), no Dunas Clube, em Pelotas, para celebrar os 75 anos de atividades e conhecer a nova diretoria eleita para a gestão 2022/2025. O industrial José Augusto Peter Vaniel assumiu o comando e recebeu a chancela do presidente da Fiergs, Gilberto Petry, que anunciou empenho em oficializar a doação do terreno, onde está instalada a Casa da Indústria, no Parque do Sesi, para a entidade.

A noite teve início com as despedidas de Amadeu Fernandes, que esteve na presidência do Cipel durante seis anos. Ele agradeceu a todos e reconheceu o trabalho em parceria para driblar os efeitos da pandemia: “foram tempos desafiadores e inseguros, ode tivemos que buscar o equilíbrio para manter a economia viva e a saúde das pessoas”, disse.

Os políticos da região: Paula Mascarenhas (PSDB), prefeita; Daniel Trzeciak (PSDB) e Luiz Henrique Viana (PSDB), deputados federal e estadual, respectivamente, apelaram para os discursos em busca de apoio da classe empresarial chamando atenção para a necessidade de aumento da representatividade política na região e mostrando o quanto faz diferença as ações parlamentares nas esferas de governo.

“Nós queremos desburocratizar a estrutura para apoiar os negócios. Já estamos fazendo isso e vamos avançar, mas precisamos de mais investimentos e sustentação política”, disse a prefeita.

Vaniel afirmou que sua gestão será focada na internacionalização das empresas associadas ao Cipel, apoiando a expansão de mercados e a constante atualização tecnológica para adequar os processos e produtividade ao mercado externo.

Para Vaniel, o empreendedor brasileiro nato é aquele que luta para mudar sua realidade e sabe que o maior estímulo que pode ter na vida é apoiar-se no trabalho para promover a mudança que quer ver, para si e para seus filhos. “Agora, com o compromisso de liderar a promoção de melhores condições para a indústria pelotense, quero compartilhar esse espírito com todos, ciente de que não há força mais poderosa que os próprios desejos de superação”, destacou.

SESI

A presença do presidente da Fiergs, Gilberto Petry, foi atração da noite. Ele veio reafirmar os investimentos, por meio do em função do Serviço Social da Indústria (Sesi-RS), de R$ 300 milhões na educação gaúcha. Trata-se do Programa A Indústria Pela Educação, que contempla a maior aplicação na área educacional feita pelo Sesi-RS em seus 75 anos de história no estado, com recursos originários das contribuições das indústrias.

Em Pelotas, para melhorias e adequações na Escola de Ensino Médio Eraldo Giacobbe, estão previstos R$ 10 milhões e aumento na capacidade de matrículas. Os detalhamentos do projeto milionário do órgão foram apresentados pelo superintendente estadual do Sesi, Juliano Colombo.

Com esse novo investimento, a indústria gaúcha ainda colabora com a educação ao agir em favor da Meta 6 do Plano Estadual e do Plano Nacional de Educação, que destacam a importância da oferta de escolas em tempo integral no nível médio. Atualmente, a rede estadual gaúcha conta com 17 escolas de Ensino Médio com jornada em tempo integral. Com a expansão anunciada, o Sesi-RS terá 11. “Este investimento consolida o papel do Sesi-RS como referência em Ensino Médio. Os estudantes estarão preparados não apenas para o mundo do trabalho como, também, para uma sociedade cada vez mais digital”, avalia o superintendente.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome