Pelotas: Festa do Pêssego atrai centenas de visitantes para a zona rural

Evento foi marcado por música e culinária típicas, além da Feira de Produtores, exposição de variedades da fruta e brinquedos para crianças. (Foto: Gustavo Vara)

Centenas de pessoas, do campo e da cidade, foram à Vila Nova, 7º distrito de Pelotas, Quilombo, passar o domingo (26), na Festa Municipal do Pêssego, promovida pela Comunidade São Pedro, pelo Centro Cultural Nativista Raízes da Tradição e pelo Esporte Clube Vila Nova – os três sediados na localidade. O evento contou com o apoio e participação ativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Embrapa, Emater, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Sindicato da Indústria de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas (Sindicopel), Associação dos Produtores de Pêssego da Região de Pelotas (APPRP), Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares de Pelotas e Cooperativa dos Apicultores e Fruticultores da Zona Sul (Cafsul).

“O ano foi difícil, mas a capacidade de enfrentamento das adversidades, pelas famílias de produtores, é uma lição permanente para todos nós. Com eles, se aprende a não perder a vontade de trabalhar e, sempre que voltamos à colônia, temos a sensação de estar caminhando para o futuro. Aqui, temos gente honesta, trabalhadora”, enfatizou a prefeita Paula Mascarenhas, durante a abertura oficial da Festa.

Paula visitou os espaços técnicos da Emater e da Embrapa, onde conheceu amostras de cultivares, as bancas de produtores e de exposição e comércio de produtos e serviços diversificados. Conversou com visitantes e cumprimentou organizadores e participantes do evento, que contou com a presença, em tempo integral, da rainha do pêssego, Mariana Heller Brchardt, e da princesa Fernanda Radmann Scaglioni.

Abertura oficial

“Temos orgulho de ser da terra do pêssego e a tradição da fruta, além do destaque nacional e internacional, existe graças aos produtores, ao suor, ao trabalho, ao talento, à competência de enfrentar desafios. Neste ano, foram três decretos de emergência – um pela seca, outro pelos ventos e o terceiro pela chuva. Mas, a terra é generosa e o grande prejuízo nas variedades precoces serão compensados pela colheita mais tardia”, enfatizou a prefeita Paula.

O vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Rural, Idemar Barz, comentou que há muito a ser feito ainda em benefício da zona rural. Sobre a festa, salientou que “o ambiente aconchegante é propício para festejar a cultura do pêssego, produto forte da nossa colônia. Nosso pêssego é o melhor, o mais saboroso do país, e isso foi constatado em Conferência Internacional, recentemente realizada pela primeira vez em Pelotas. Aqui, estiveram comitivas técnicas de diversos países para avaliar e comprovar a qualidade da nossa fruta. Temos pesquisa, tecnologia e a mão determinante do produtor.”

Representando o Poder Legislativo, o primeiro secretário da Mesa Diretora, vereador Paulo Coitinho (Cidadania), agradeceu as treês entidades organizadoras do evento. “Temos que comemorar. A colheita está em andamento, mesmo com todas as perdas.” O vereador Cristiano Silva, também presente, reportou-se aos seus vínculos com a zona rural e destacou que o trabalho da agricultura familiar é permanente.

Em nome dos organizadores da Festa Municipal do Pêssego, a coordenadora da Comunidade São Pedro, Ana Cristina Betemps, salientou que o evento é resultado do trabalho coletivo da Comunidade, do CCN Raízes da Tradição e do Esporte Clube Vila Nova. Pelo segundo ano consecutivo, a organização compartilhada entre os três deu resultados positivos.

O presidente da Associação de produtores de Pêssego da Região de Pelotas, Mauro Scheunemann, comentou que o momento era para festejar, comemorar, embora a safra estivesse comprometida por questões climáticas. “A cultura do pêssego representa o trabalho de muitos”, afirmou, salientando a necessidade de continuar.

Para o supervisor regional da Emater, Edgar Norenberg, representando a presidente da Emater/RS, Mara Saalfeld, e o secretário do Desenvolvimento Rural do Estado, Ronaldo Santini, o cultivo do pêssego é de grande importância. A atividade é responsável pelo sustento de muitos que vivem em torno da cultura.

O representante da Embrapa, pesquisador Luís Eduardo Antunes, registrou que os produtores têm superado as dificuldades deste ano para a cultura do pêssego e convidou os presentes para que visitassem o estande da Empresa, para conhecer as tecnologias e variedades da fruta.

A prefeita Paula finalizou a abertura oficial do evento manifestando sua homenagem, gratidão e reconhecimento aos produtores, organizadores e apoiadores.

Estiveram presentes o representante da Cooperativa Sicredi e presidente do Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares de Pelotas, Nilson Loeck, o presidente do Esporte Clube Vila Nova, Jerônimo Betemps, o patrão do CCN Raízes da Tradição, Eduardo Rickes, o presidente do Sindocopel, Paulo Afonso Crochemore, o titular da Cafsul, João Oliveira da Silva, a presidente do grupo Gassetour e proprietária do parque Stone Land, Nívea Saraiva, o chefe do Escritório Municipal da Emater, Francisco Arruda, o administrador distrital de Santa Silvana, 6º distrito, Fernando Hirdes, o representante do deputado federal Afonso Hamm, Pablo Martins, o presidente do Sindicato Rural de Pelotas, Fernando Rechsteiner, Guarda Municipal, produtores de pêssego e populares.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome