Lei de Viana torna Fenadoce patrimônio histórico e cultural do RS

A proposta é de autoria do deputado pelotense Luiz Henrique Viana (PSDB) (Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini)

Junto a uma comitiva de Pelotas, o governador Eduardo Leite sancionou na última quarta-feira (4) a lei que declara a Fenadoce patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul. A proposta é de autoria do deputado pelotense Luiz Henrique Viana (PSDB). “É o reconhecimento da sociedade gaúcha ao trabalho de tantos que têm construído com suas mãos, alma e coração, a Fenadoce. É a oficialização daquilo que já era parte integrante da nossa vida e que tem alavancado a cadeia produtiva do doce”, afirmou o parlamentar.

Em 2018, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) reconheceu as tradições doceiras de Pelotas e região como Patrimônio Cultural do Brasil. Neste ano, a feira chegou a sua 27ª edição com 1,3 milhão de doces vendidos e mais de 246 mil visitantes.

Após a assinatura da lei, o governador destacou que a medida impulsiona ainda mais a região. “Estamos potencializando economicamente a atividade no município e poderá, inclusive, ajudar na captação de recursos e investimentos”, afirmou.

Para o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação de Pelotas, Gilmar Bazanella, que representou a prefeita Paula Mascarenhas na cerimônia, a lei engrandece cada vez mais a feira, que já ultrapassou o território gaúcho para conquistar o Brasil e o Exterior. “Ter esse reconhecimento ajuda a prospectar a região, não somente o evento em si, que ocorre durante 18 dias, mas é uma ferramenta para o turismo da região extremamente importante”, destacou.

Na edição deste ano, a Fenadoce recebeu mais 900 excursões. Para Ênio Lopes, gestor da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), entidade que coordena o evento, a população do Rio Grande do Sul já considera a Fenadoce um patrimônio, levando-se em conta o número de caravanas que rumam em direção à feira todos os anos. “A partir de agora, dividimos a responsabilidade de mantermos a feira viva e crescendo cada vez mais. Não é um evento somente da CDL, mas do Estado”, celebrou.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome