Coragem para mergulhar no novo: Rita Mauch lança seu primeiro álbum

O álbum digital, com 13 faixas, estará em todas as plataformas a partir desta sexta-feira, dia 24 de setembro. (Foto: Rafaella Bartz)

Filha de Uruguaiana, terra da Califórnia da Canção Nativa, Rita Mauch desde muito pequena respira ideias recheadas de boleros, tangos, valsas, serestas… Sua vida sempre se entrelaçou aos acordes compassados de um repertório eclético, com raízes brasileiras e latinas, que veio depois a culminar pelo amor à música nativista, em grande medida impulsionado pelo Festival que ocorre na sua cidade natal.

Desde março de 2017, a advogada radicada em Pelotas – então com 24 anos de carreira -, decidiu dar vazão à arte. “Precisava transformar o cotidiano em algo mais poético”. E conseguiu. Aulas de canto, os primeiros versos, participações em rodeios. E a paixão pela música engolia cada vez mais o tempo dedicado ao Direito. “Fui sendo motivada por um amor que eu não consigo deixar de lado”, conta.

E é assim, neste extravasar, que surgem as composições, com letras que trazem um misto de desabafo e de sonho. Uma mensagem de esperança e de superação. “Acredito que vai chegar um tempo que vai doer menos ser humano” ressalta.

O resultado pode ser conferido em Este senhor, primeiro trabalho de Rita Mauch. O álbum digital, com 13 faixas, estará em todas as plataformas a partir de sexta-feira (24). A versão física do disco deve estar disponível até o mês de novembro.

Parcerias extrapolam o território pelotense

Este senhor tem a produção musical de Leonardo Pinho e um elenco de músicos de primeira linha. Os arranjos seguem a linha nativista mais aberta, baseados na sonoridade de violão, baixo e acordeon e temperados pelo colorido de outros instrumentos, como piano, flauta, violino, violoncelo e sax soprano.

O trabalho ainda brinda o público com lindas participações especiais, como Silvana Giovanini na declamação em Catedral da Solidão, e o renomado Jairo Lambari Fernandes, na canção Quando o verso pede estribo. Rita Mauch também faz duetos com Leonardo Pinho e apresenta duas músicas com letras dos poetas Joseti Gomes e Carlos Omar Villela Gomes.

Outros espaços

O ano de 2021 ainda tem outras razões para ser festejado. A cantora e compositora foi selecionada no projeto Empoderarte Oficinas Femininas, em que participou, junto a outras artistas, da live transmitida em 4 de agosto. Rita Mauch também foi convidada a fazer parte do Movimento Peitaço da Composição Regional, fundado pela cantora e jornalista Shana Muller, com objetivo de fortalecer a presença das mulheres no cenário musical rio-grandense. Um time que Rita passa a engrossar, com entusiasmo.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome