Deputado Pedro Pereira pede para que o governo mantenha incentivos fiscais para setores empresariais

Pedro Pereira reivindicou que o governo mantenha o incentivo fiscal em 2022, principalmente, para as indústrias de conservas de frutas, como o do pêssego (Foto: Reprodução)

O deputado Pedro Pereira (PSDB), a vice-prefeita de Morro Redondo, Angelica Boettge dos Santos e empresários do ramo da indústria de doces e conservas alimentícias estiveram nesta quinta-feira (23), reunidos com o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos Junior. A audiência solicitada pelo parlamentar tucano, é referente ao decreto 55.919, de 06 de junho de 2021, que trata de incentivos fiscais, dados até o fim deste ano, pelo governo do Estado para diversos setores empresarias.

Na audiência, Pedro Pereira reivindicou que o governo mantenha o incentivo fiscal em 2022, principalmente, para as indústrias de conservas de frutas, como o do pêssego. “É preciso manter este incentivo fiscal, que permite que as empresas e indústrias continuem em pleno funcionamento, gerando empregos diretos e indiretos, renda aos nossos produtores. O Setor primário é fundamental para a economia gaúcha, para o desenvolvimento do Estado”, afirmou.

Os empresários Marcos Odorico Oderich, Ingo Daniel Kuhn, Paulo Afonso Crochemore que preside o Sindicato da Indústria de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas, Morro Redondo e Capão do Leão, e o executivo da associação sindical, Cláudio Fernando de Sá, disseram que esse incentivo fiscal é muito importante, principalmente para os produtores de pêssego. “Estamos enfrentando grandes dificuldades. Não está sendo fácil, diante da crise econômica que atinge o Brasil, que aumentou a inflação e diminuiu o poder de compra dos consumidores”, declarou Marcos Odorico Oderich.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome