Após vistoria, Coordenadoria Estadual de Saúde aponta falhas na Santa Casa de Jaguarão

Pronto Atendimento da Santa Casa de Jaguarão (Foto: Divulgação)

Após a denúncia feita pelo médico Marcelo Steimbruch sobre diversas irregularidades no Pronto Atendimento (PA) da Santa Casa de Caridade de Jaguarão, a Vigilância Sanitária compareceu ao local e, segundo nota técnica divulgada pela coordenadora da 3ª Coordenadoria Estadual de Saúde (3ª CRS), Caroline Hoffmann, foram observadas pequenas falhas.

Entre elas está a permanência de pacientes com sintomas gripais e os demais pacientes na sala de espera. Para solucionar, foi solicitada à direção da Santa Casa que se faça uma triagem antes do paciente entrar no PA.

Ainda, segundo relatório, algumas irregularidades foram encontradas no necrotério, e em alguns quartos e alas, mas nada a ver com as denúncias.

Sobre as demais denúncias, a coordenadora ressaltou que nenhuma irregularidade foi encontrada. Ao chegar ao local, verificou que todos os protocolos de distanciamentos estavam sendo cumpridos e as equipes estavam paramentadas dentro de todas as normas técnicas da Vigilância Sanitária.

Inconformado com a nota publicada pela coordenadoria, Steimbruch ressaltou, em suas redes sociais, que tanto a administração do hospital, quanto a Vigilância Sanitária, não estão dando a devida atenção ao problema. “O que é difícil compreender é a Vigilância Sanitária vir aqui e fazer um relatório leniente desses, como se tivesse ensinando um filho a como se comportar, e a direção da Santa Casa não entender que atender paciente com Covid no mesmo ambiente de um paciente sem Covid é uma infração sanitária grave”, alegou.

Na quarta-feira (7), o Ministério Público protocolou uma ação civil pública na 2ª Vara Judicial contra a Santa Casa e a Prefeitura de Jaguarão para fazer com que sejam cumpridas as determinações constantes no relatório de vistoria da Vigilância Sanitária Estadual.

Confira na íntegra a nota de esclarecimento da Santa Casa de Caridade
“A pedido da Gestão, recebemos a visita da Vigilância Sanitária do Estado, a qual vistoriou todo andamento e funcionamento do pronto socorro e da ala covid.
Nesta vinda foi realizado por eles a avaliação dos fluxos de atendimento em nosso hospital, bem como sua estrutura física, equipamentos e recursos humanos.
No dia 6 de Abril, recebemos o relatório da inspeção sanitária que nos trouxe a pontuação de alguns itens a serem readequados para melhorar ainda mais o atendimento na Santa Casa de Caridade de Jaguarão.
Deixamos bem claro, que neste relatório, não há, em nenhum momento a solicitação de mudanças de fluxo no atendimento a pacientes suspeitos ou positivos para covid-19, e sim pequenas mudanças como, por exemplo, a divisão física na sala de urgência através de cortinas ou biombos, conforme pedido da vigilância. Os apontamentos NÃO foram auto de infração e sim orientações para atender ainda melhor nossa comunidade.
Além do já citado, iremos dispor de uma equipe para orientar os pacientes na chegada ao Pronto Socorro, conforme já havia sido definido entre o prefeito, Favio Telis, e a Comissão de Saúde e Educação da Câmara de Vereadores.
Continuaremos sempre abertos a melhorar cada vez mais a qualidade de nosso atendimento, e certos de que estamos sim seguindo o melhor caminho, como há muito nos propomos”.

Enviar comentário

Envie um comentário!
Digite o seu nome