Domingo, 20 de janeiro de 2019, 20:31h


Publicidade

Tordilho
Sicredi

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XIII - Número 643 janeiro - 2019

Fechar X

Ano XIII - Número 643

janeiro - 2019


Home Variedades

Variedades

07-01-2019

Rodovias federais da região sul do estado registram redução de 40% no número de mortes no trânsito em 2018


Foto: Divulgação Em 2018, 30 pessoas perderam a vida nas rodovias da região sul

As rodovias federais da região sul do estado, registraram em 2017 o período mais violento no trânsito. De janeiro a dezembro de 2017, 50 pessoas perderam a vida vítimas de acidentes. Neste período, a delegacia da Polícia Rodoviária Federal de Pelotas, que detém a circunscrição sobre as rodovias federais BRs 116, 293, 392 e 471 que compõem as rodovias da região,  foi a campeã em mortes dentre as 14 delegacias da Polícia Rodoviária Federal no estado, situação que preocupou e muito a gestão da delegacia, tendo em vista ter alcançado, conforme levantamento estatístico, a redução do número de acidentes se comparado com períodos anteriores, entretanto, com aumento da gravidade e número significativo de óbitos.


Em 2018, apesar de não ter sido o melhor ano dos quatro analisados com relação a vítimas fatais, ressalta-se que a partir do direcionamento das atividades de policiamento e fiscalização, através da análise de pontos considerados críticos pela PRF, ocorreu significativa redução do número de acidentes, fazendo com que o número de vítimas fatais ficasse praticamente na mesma condição de 2016, melhor período da série analisada. O levantamento realizado pela PRF indicou em 2018 que as ações realizadas estão no caminho certo, pois a redução, considerada expressiva pela gestão local, permitiu que vidas fossem poupadas e, consequentemente, todas as demais sequelas vinculadas.



O caminho, portanto, passa obrigatoriamente pelo aumento da fiscalização, associada à educação e ações adotadas pelos atores que interagem cotidianamente no trânsito, a saber: condutores, passageiros e pedestres, bem como, pela estratégia adotada pelos órgãos de fiscalização, direcionando esforços para realizarem operações baseadas em dados estatísticos de acidentalidade, estando no local com maior incidência para evitar que acidentes ocorram, reduzindo, consequentemente a gravidade.


Segundo o chefe da delegacia da PRF em Pelotas, Fabiano Goia, “não podemos aceitar perder nenhuma vida sequer vítima da violência no trânsito ou considerar algum número aceitável, pois uma vida perdida refere-se a alguém que fará falta a uma determinada família.” Acrescenta ainda: “trabalhamos com o objetivo de não termos vítimas fatais, situação que de certa forma é inatingível, mas continuaremos com o esforço necessário para que vidas sejam poupadas.”


A PRF destaca que os números foram positivos em 2018, mas que deve avançar muito mais, pois tem a missão de proteger e salvar vidas. Dessa forma, em 2019, pretende buscar outras ferramentas essenciais para os processos de fiscalização, utilizando, para tanto, outros meios tecnológicos, etilômetros de última geração e de inteligência para agir na hora e momento certo.


Além disso, busca a constante qualificação do efetivo, assim como, pormenorizar ainda mais os dados estatísticos, visando novas estratégias para combater a violência no trânsito, para que ao final de 2019 possa apresentar indicadores que apontem resultados com índices de redução da acidentalidade e violência no trânsito menores que os de 2018.


É necessário frisar ainda, que não basta somente a ação da fiscalização, um dos pilares essenciais para a redução da violência no trânsito, há também que ser analisada a participação da educação, trabalhando a formação dos jovens com projetos direcionados a mudança comportamental, bem como melhorar as condições das vias, principalmente no avanço e continuidade das obras de duplicação da BR-116, principal via da região sul do estado.


Destaca-se como ações norteadoras da PRF para 2019, o foco em 5 eixos de fiscalização, considerados de maior participação e causa dos acidentes de trânsito nas rodovias federais: 1. Fiscalização de alcoolemia, 2. Fiscalização de excesso de velocidade, 3. Fiscalização de ultrapassagens indevidas, 4. Fiscalização de motocicletas, 5. Fiscalização de uso do cinto de segurança e dispositivos de retenção de crianças.


Nestas temáticas, a PRF intensificará suas iniciativas visando ainda mais a redução da violência no trânsito, estando estas em consonância com o PNATRANS (Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito), previsto no Código de Trânsito Brasileiro, que busca como meta, ao final do prazo de dez anos, reduzir à metade, no mínimo, o índice nacional de mortos por grupo de veículos e o índice nacional de mortos por grupo de habitantes.


Nesse sentido, o chefe da delegacia PRF em Pelotas encerra: “há muito a ser feito, situação que requer a integração e participação da sociedade civil nas ações, tendo como objetivo mudar o comportamento social das pessoas, para estabelecer mais segurança, visando um trânsito mais humano e seguro para todos.”


Dados estatísticos apurados pela PRF entre 2015 e 2018:


Período de 01/01/2015 a 31/12/2015


Quantitativo de Acidentes – 914


Pessoas feridas – 447


Pessoas ilesas – 1.953


Pessoas mortas – 47


Período de 01/01/2016 a 31/12/2016


Quantitativo de Acidentes – 726


Pessoas feridas – 450


Pessoas ilesas – 1.281


Pessoas mortas – 28


Período de 01/01/2017 a 31/12/2017


Quantitativo de Acidentes – 597


Pessoas feridas – 458


Pessoas ilesas – 672


Pessoas mortas – 50


Período de 01/01/2018 a 31/12/2018


Quantitativo de Acidentes – 438


Pessoas feridas – 446


Pessoas ilesas – 486


Pessoas mortas – 30


Redator: Assessoria de Imprensa



Outras notícias desta editoria

Comentários (0)





Fechar  X

Rodovias federais da região sul do estado registram redução de 40% no número de mortes no trânsito em 2018





O Jornal Tradição Regional não se responsabiliza pelo conteúdo do comentário e se reserva ao direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.


Serão vetadas as mensagens que:


  • Não tratarem do tema abordado na notícia;
  • Sejam repetidas as enviadas pelo mesmo leitor, ainda que com outras palavras;
  • Tenham intenção publicitária, de propaganda partidária, eleitoral ou comercial;
  • Tenham conteúdo ou termos obscenos ou ofensivos;
  • Incentivem racismo, discriminação, violência, medo ou outros crimes;
  • Promovam participação de correntes, spams ou lixo eletrônico.


As opiniões expostas não representam o posicionamento do Jornal Tradição Regional, que não se responsabiliza por eventuais danos causados pelos comentários. A responsabilidade civil e penal pelos comentários é dos respectivos autores. O usuário tem ciência e concorda expressamente com a prerrogativa de restringir quaisquer conteúdos que violem ou que possam ser interpretados como violadores às disposições do presente instrumento.

Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Fechar  X

Rodovias federais da região sul do estado registram redução de 40% no número de mortes no trânsito em 2018


Enviado com sucesso!

ok


Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados