Quinta, 18 de janeiro de 2018, 01:39h


Publicidade

Festival Sesc
Sicredi
Sicredi

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XII - Número 590 janeiro - 2018

Fechar X

Ano XII - Número 590

janeiro - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Especial de Natal 2017 2017/12

Assine


Home Saude

Saúde

28-12-2017

São Lourenço do Sul: Médicos podem parar atendimento na Santa Casa

Foto: Cristian Iepsen/JTR Mdicos deram prazo at o dia 13 de janeiro para rescindirem contratos com a instituio

Cerca de 20 médicos, que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na Santa Casa de Misericórdia de São Lourenço do Sul, podem rescindir seus contratos a partir do dia 13 de janeiro de 2018. Este é o prazo dado pelos especialistas das áreas de obstetrícia, pediatria, cirurgia geral, anestesia, traumatologia, cardiologia, radiologia e clínica geral, que estão há mais de cinco meses sem receber as remunerações e decidiram notificar a instituição, conforme nota divulgada pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers).


A medida foi tomada no dia 14 de dezembro, com prazo de 30 dias. Dessa forma, ao final da data limite, a Santa Casa não terá mais atendimentos pelo SUS nessas especialidades, caso a situação não se altere. Conforme os médicos, com o apoio do Simers, a situação do pagamento dos salários está “caótica desde 2016”. Em fevereiro deste ano, os profissionais realizaram uma greve que suspendeu os atendimentos pelo SUS. Após 50 dias de paralisação, foi fechado acordo parcelando a dívida em 18 meses. Porém, essa negociação não foi cumprida conforme o Simers e os médicos decidiram não esperar mais pela normalização dos pagamentos.



A situação da Santa Casa vem se agravando nos últimos anos, com atrasos de pagamentos de repasses do Estado à instituição. Já há bastante tempo, o presidente da Santa Casa, José Ney Pereira Lamas, argumenta que o principal problema é com o déficit nos serviços do SUS, com pagamentos que não cobrem o real custo que o serviço tem para o hospital, além dos atrasos.


Na quarta-feira (27), após uma reunião do Conselho em que sugeriu que Estado e município fossem acionados judicialmente para o pagamento de recursos, o que não foi aceito, Lamas pediu demissão. Em seu lugar, deve assumir o atual vice-presidente, Herbert Buss.


No mesmo dia, os funcionários da instituição usaram as redes sociais para divulgar a indignação com a situação da Santa Casa. Eles revelaram que não receberam salários em novembro e dezembro, não receberam a maior parte do 13º salário e férias atrasadas, além de não haver recolhimento de INSS e FGTS.


Tentativa de ajuda


Na última semana, o deputado estadual Zé Nunes, que é lourenciano, apresentou uma proposta para melhorar a situação dos repasses aos hospitais e aos municípios que estão com atraso de repasses, comprometendo os programas de Atenção Básica. A proposta foi apresentada ao secretário estadual de Saúde em exercício, Francisco Paz, junto à Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa.


A sugestão é de utilização dos recursos do Fundo Ampara, de R$ 300 milhões. “É um fundo constituído a partir do aumento da alíquota de ICMS de 2015, fundo utilizado para as áreas sociais, incluindo a saúde. Solicitamos que estes R$ 300 milhões sejam imediatamente repassados aos municípios como forma de amenizar neste fim de ano o caos na saúde”, justificou o deputado.


Já o vereador Rodrigo Seefeldt anunciou, na semana passada, uma emenda, articulada através do deputado federal Henrique Fontana, no valor de R$ 200 mil para a estruturação de unidade especializada em saúde na Santa Casa. “Em breve, estaremos em reunião com o executivo municipal para encaminhamentos da referida emenda. Nosso trabalho é feito com responsabilidade. Nossas ações são pensando em melhorar a vida da nossa população”, destacou Seefeldt. A emenda está disposta no Orçamento Geral da União para 2018.


Redator: Tradio Regional



São Lourenço do Sul: Médicos podem parar atendimento na Santa Casa


Outras notícias desta editoria

Comentários (0)





Fechar  X

São Lourenço do Sul: Médicos podem parar atendimento na Santa Casa





O Jornal Tradição Regional não se responsabiliza pelo conteúdo do comentário e se reserva ao direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.


Serão vetadas as mensagens que:


  • Não tratarem do tema abordado na notícia;
  • Sejam repetidas as enviadas pelo mesmo leitor, ainda que com outras palavras;
  • Tenham intenção publicitária, de propaganda partidária, eleitoral ou comercial;
  • Tenham conteúdo ou termos obscenos ou ofensivos;
  • Incentivem racismo, discriminação, violência, medo ou outros crimes;
  • Promovam participação de correntes, spams ou lixo eletrônico.


As opiniões expostas não representam o posicionamento do Jornal Tradição Regional, que não se responsabiliza por eventuais danos causados pelos comentários. A responsabilidade civil e penal pelos comentários é dos respectivos autores. O usuário tem ciência e concorda expressamente com a prerrogativa de restringir quaisquer conteúdos que violem ou que possam ser interpretados como violadores às disposições do presente instrumento.

Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Fechar  X

São Lourenço do Sul: Médicos podem parar atendimento na Santa Casa


Enviado com sucesso!

ok


Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados