Domingo, 22 de julho de 2018, 19:32h


Publicidade

Sicredi
Tordilho

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XIII - Número 617 julho - 2018

Fechar X

Ano XIII - Número 617

julho - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Especial 161 anos de Canguu 2018/06

Assine


Home Politica

Política

20-07-2018

Prefeitura de Arroio Grande entrega R$ 1,8 milhão em máquinas e veículos à comunidade


Foto: JTR Representantes de diversas categorias estiveram presentes no momento da entrega

A Prefeitura de Arroio Grande desmistificou na sexta-feira (13), a superstição em torno da data e escolheu este dia para dar boas notícias à comunidade arroio-grandense. “Temos que vencer a superstição pelo trabalho”, disse o prefeito Luís Henrique Pereira da Silva (PP), ao entregar um investimento próximo de R$ 1,8 milhão em máquinas, equipamentos e veículos, que serão destinados para diversas áreas do município, especialmente de obras e saúde. “Não podemos crer em uma data pelo que ela representou no passado e por isso, queremos fazer deste, um dia especial”, ressaltou. Uma boa notícia também foi recebida pelos municipários, que tiveram a primeira parcela do 13º salário depositada na sua conta nesta data. 


Foram entregues uma escavadeira hidráulica, uma retroescavadeira JCB zero quilômetro e dois caminhões caçamba Ford Cargo, adquiridos através de recursos próprios. Completa a patrulha, e apresentada também na sexta-feira, uma segunda retroescavadeira da marca Randon, entregue no dia anterior (12), pelo governo do Estado, conforme indicação da bancada gaúcha, através do secretário de Estado da Agricultura, Ernani Polo. 



O prefeito explica que estes equipamentos serão destinados à Secretaria de Obras do município e irão se somar aos existentes para dar assistência ao produtor, trabalhando com exclusividade nos mais de 1,1 mil quilômetros de estradas rurais, por onde transitam além da produção, 32 linhas internas de ônibus e um número grande de pontes e bueiros necessitam de manutenção. “A escavadeira hidráulica será de grande utilidade no valeteamento e as saibreiras e os caminhões serão usados para o transporte do saibro e outros tipos de materiais às estradas”.


Ele ressalta que Arroio Grande vive do agronegócio, com um cultivo de 45 mil hectares de arroz e 42 mil hectares de soja, além da pecuária e outros 15 mil hectares de eucalipto e acácia. “A agricultura e a pecuária são a base econômica do município, pois são o produtor e o trabalhador rural quem colocam o pão na nossa mesa”. O bem estar do produtor e do trabalhador rural estão diretamente ligados ao bom andamento da economia na cidade, continua. “Para que o comércio local se desenvolva, precisamos de uma agricultura forte”, destaca. E vai mais longe: agricultura forte é a única arma capaz de combater a corrupção instalada no Brasil, acredita. “O nosso município é um dos que responde a tudo o que está acontecendo no país com a produção”, argumenta.


Ele destaca o trabalho dos vereadores locais, cujos pedidos de informações sobre o andamento dos projetos são constantes e por apreciarem e votarem com agilidade, aqueles de grande importância para a comunidade local. “Para mostrar que existe oposição tem que ser feito este trabalho, pois problemas existem e precisam ser sanados no dia a dia da vida”, diz o prefeito, com a compreensão de quem já esteve na posição de vereador por diversos anos. Segundo ele, não existe rivalidade político-partidária entre o governo municipal e a Câmara e os projetos da Prefeitura apoiados senão por unanimidade, por maioria. “Mantemos nosso gabinete de portas abertas onde são recebidos todos os vereadores, independente de sigla partidária, população e parceiros da Prefeitura com o mesmo respeito”, garante.


O prefeito ainda enaltece outra parceria importante para que a administração atue com eficiência, especialmente na infraestrutura das estradas rurais. Representantes dos sindicatos rural e dos trabalhadores rurais, cooperativas Coopré e Coodic e associação dos arrozeiros, que juntos integram o Conselho Municipal de Recuperação de Estradas Rurais, contribuem com informações sobre os problemas pontuais no interior do município para o cumprimento de um cronograma eficiente. Segundo ele, são pessoas ligadas à produção e que acreditam no desenvolvimento do município através da agropecuária. Ele adianta que uma nova equipe de trabalho está sendo formada, com a contratação de dois operadores de máquinas e um motorista, através do último concurso público, para atuar especificamente no interior do município e com as máquinas novas, sob o comando de um coordenador de estradas. 


O sistema de trabalho também será modificado, o que representará economia em horas/máquina para a prefeitura e que será adaptado para os novos funcionários que ainda não estão adaptados ao sistema atual da prefeitura. “Em vez de trabalhar das 7h30 até o meio-dia com retorno para a cidade para o almoço, os trabalhadores irão almoçar no local, acrescentando duas horas extras no horário do meio-dia, com retorno por volta das 16h30-17h para a cidade”, explica o prefeito. Todo este trabalho, inclusive os gastos com combustível, será fiscalizado pelos integrantes do Conselho Municipal. Ao coordenador de estradas caberá a tarefa de manter diálogo diário com os integrantes do Conselho para receber as informações. Para possibilitar esta interação, será destinada ao coordenador uma caminhonete L-200, em boas condições que teve a concessão de uso da Secretaria de Agricultura do Estado ao município e encontra-se em reparos de motor e que recebeu investimento em torno de R$ 20 mil, esclarece.


Todo este investimento representa mais agilidade nos serviços e retorno maior para a comunidade, acrescenta. “As máquinas são cabinadas, têm ar-


condicionado e som, o que possibilita o trabalho mesmo em dias de chuva, possibilitando economia e agilidade nos serviços”, garante. Está prevista ainda, a realização de cursos para que os novos operadores adquiram conhecimentos para operar as novas máquinas com eficiência. À equipe da oficina caberá a tarefa de monitorar semanalmente o cuidado recebido pelas máquinas e caminhões.


Saúde, educação, assistência social e segurança


O prefeito aproveitou o momento de boas notícias para traçar ao Tradição Regional um panorama do trabalho da atual administração, em seu segundo mandato, ao longo dos últimos seis anos de governo, especialmente nas áreas de saúde, educação e assistência social, que têm sido segundo ele, a marca registrada de sua administração.


Saúde


A área da saúde, segundo ele, teve uma grande transformação nos últimos anos. Quando assumiu a Prefeitura, a comunidade tinha à disposição o Pronto-


Atendimento, o Postão da Vidal, que era um galpão com cobertura, mas sem forro e piso de cimento. No local, ocorria atendimento médico semanal e distribuição de medicamentos. Em algumas associações de bairro também ocorria atendimento, segundo ele, muito fraco,


“Com a nossa chegada, tivemos a coragem de participar do programa do governo federal para a construção de Unidades Básicas de Saúde (UBS), com uma contrapartida alta, de R$ 250 mil por unidade”, diz. Nos anos de 2016/2017, segundo ele, foram pagos 750 mil com 70% a 80% de recursos do governo federal para a construção dos prédios.


A primeira unidade fica na Zona Norte, na Escola João Goulart, que absorveu o atendimento do Postão da Vidal, e atende os bairros Vidal, BGV, Lauro Ribeiro e Branco Araújo Coca.


A segunda unidade atende a Zona Leste e funciona no Complexo Ribeiro Rodrigues, com atendimento às comunidades dos bairros São José, Carlos Vasques e Santana. A terceira, Zona Sul, se localiza no bairro Promorar, que recebeu reforma e ampliação do posto médico e atende todo o outro lado da cidade, dividida pelo arroio.


“Com os prédios prontos, começamos a montagem das equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF), feita através de processo seletivo”. Os médicos vieram a partir do programa Médicos de Família, do governo federal, com a contratação de três médicos uruguaios, um para cada posto e que tiveram grande aceitação pela comunidade. Os médicos são pagos pelo governo federal e recebem um aluguel de R$ 2 mil do município. Também foi incorporado pelos postos os programas Criança Feliz e Primeira Infância Melhor (PIM). 


Um quarto posto médico foi construído no final de 2017, com recursos do governo do Estado, que veio para o caixa livre da Prefeitura por ocasião das enchentes, no bairro Silveira Gonçalves, no acesso à cidade de Herval.


Reforçam o atendimento de saúde no município, o atendimento da Santa Casa local, que recebe um repasse mensal da prefeitura de R$ 83 a R$ 85 mil. Há um projeto do atual secretário municipal de Saúde de tornar o hospital um Centro de Referência em Pequenas Cirurgias, o que depende ainda de algumas reformas no prédio. Com isso, será absorvido o atendimento de municípios como Cerrito, Pedras Altas, Herval e Pedro Osório, gerando mais uma receita para o estabelecimento de saúde. O Pronto Atendimento também continua funcionando nas 24 horas, segundo o prefeito, com pelo menos dois médicos no atendimento.    


Segurança


O chefe do Executivo destaca a atuação eficaz da Brigada Militar (BM) e Polícia Civil no município, inclusive com uma queda nos casos de abigeato, um dos principais problemas de segurança que atingem os municípios da região, principalmente nas comunidades rurais. No entanto, a  maior inquietação do prefeito diz respeito ao número crescente de jovens envolvidos com drogas, um problema que segundo ele, atinge todas as classes sociais e foge à alçada das forças de segurança, que atuam apenas quando esses jovens se envolvem em contravenções sérias. Para ele, a solução começa na família, com o comprometimento maior do pai e da mãe em relação aos filhos. “Arroio Grande ainda é uma cidade boa de se viver”, diz, admitindo que hoje, nenhum lugar é totalmente seguro.


Assistência Social


A atual administração substituiu as antigas cestas básicas pelo cartão cidadão, ação pioneira no Estado, uma espécie de Bolsa Família Municipal, para complementar a alimentação das famílias carentes. É pago hoje R$ 50 através da Caixa Federal para pelo menos 600 pessoas, que podem utilizar este valor para comprar alimentos no comércio local. “Estamos estudando um realinhamento deste valor”, diz o prefeito.


Além disso, de segunda a sexta-feira, os cidadãos carentes podem se beneficiar do Restaurante Popular, abastecido pela prefeitura com alimentos adquiridos no comércio local, que oferece refeição balanceada a R$ 1,50. Cidadãos com laudo da Assistência Social não pagam. Há um restaurante no bairro Araújo Coca, na Zona Norte e um segundo está sendo aberto no bairro São José, na Zona Leste, a três quadras do Complexo Ribeiro Rodrigues e até 2020, um terceiro será implantado no bairro Promorar, com terreno já adquirido.


Outro benefício é o aluguel social concedido a até oito famílias, em que a prefeitura paga um aluguel por um período de seis meses prorrogáveis por mais seis meses. Neste período, o beneficiado deve buscar a sua estabilidade financeira. “Temos ideia de construir peças com banheiro, para não deixar na rua, aqueles que não conseguiram se estabilizar neste período”, diz o prefeito. 


Situação financeira


A administração vive hoje o seu melhor momento, segundo o prefeito. “Talvez pela contenção de despesas, pisar no freio, cuidar do que é público, gastar menos”, diz o prefeito. Segundo ele, o corpo da Prefeitura, que faz a máquina andar, é composto por 90% do funcionalismo do quadro, segundo ele, profissionais qualificados e dedicados. A folha do funcionalismo é paga rigorosamente em dia, nos dias 27/28 de cada mês e o 13º teve a primeira parcela depositada na última sexta-feira (13). “Nunca Arroio Grande fez tanto com recursos próprios, com investimento em calçamento, asfalto e rede de esgoto”. Segundo ele, a aquisição de maquinário, entregue nesta sexta-feira, é um fato inédito no município. “Nunca o município teve uma escavadeira hidráulica própria como hoje, no valor de quase R$ 400 mil”. 


Complexo Ary Coelho Rodrigues 


De um campo de futebol de várzea a um megapoint da cidade. Esta é a intenção do prefeito até o final do seu mandato: transformar o antigo “campo do rato” em um local modelo para a cidade. No local, já funcionava o Centro Municipal do Idoso, a primeira obra do complexo, construída em sua gestão, com recursos do governo federal e contrapartida da Prefeitura, e a Unidade Básica de Saúde (UBS) da Zona Leste, também obra desta administração.


O grande desafio para o prefeito e que ele pretende erradicar até o final de seu governo, é o chamado “canalão da São Gabriel”, um valetão de dois metros de profundidade e cinco metros de largura, cheio de grama, restos de esgotos e todo tipo de bichos, que atravessa três bairros: inicia no bairro São Gabriel, passa a avenida Visconde de Mauá para o bairro Santana e culmina no bairro São José, em direção ao arroio.


Segundo ele, o valetão cujo fechamento foi promessa de campanha de vários prefeitos, está 60% fechado e com calçadão em cima, no bairro Santana e 90% no bairro São Gabriel, onde faltam em torno de 60 canos para sua conclusão. No bairro São José, a canalização deve ocorrer a partir de parceria com empreendedor local, que construiu um loteamento no bairro, ao lado da BR-116, e direcionou a vazão do esgoto fluvial para o canalete. O empresário também deve investir no calçamento de ruas com blocos unistein.


O prefeito tem ainda outros planos para o local: com a construção da pista de caminhadas em torno do campo surge a necessidade de banheiros próximos à pista, o que espera que aconteça até o final do seu mandato. Além disso, projeta a construção de uma quadra de pádel municipal tornando o local um ponto de encontro à comunidade. No local, já está disponível Wi-Fi livre. 


Educação


Implantado durante dois anos, no início da primeira gestão, na rede municipal de ensino o método Positivo, adotado até então apenas por escolas particulares, não foi bem aceito pelos professores, que contestavam o investimento em favor do piso nacional do magistério. Em 2017, os R$ 200 mil anuais gastos com o método, contemplaram outra demanda, a necessidade de vagas à educação infantil e séries iniciais. A solução foi aplicar na ampliação da Escola João Goulart, a maior escola do município, que atende 500 alunos e que deve dar um retorno positivo na demanda por novas vagas. As obras de remodelação devem estar prontas até o final do ano. A ideia é criar uma escola de educação infantil nas dependências desta escola, projeto que está no Ministério da Educação (MEC) para análise e depende da liberação de recursos. O município conta hoje com seis escolas e três creches e atende 1,3 mil alunos.


Redator: Tradio Regional



Prefeitura de Arroio Grande entrega R$ 1,8 milhão em máquinas e veículos à comunidade


Outras notícias desta editoria

Comentários (0)





Fechar  X

Prefeitura de Arroio Grande entrega R$ 1,8 milhão em máquinas e veículos à comunidade





O Jornal Tradição Regional não se responsabiliza pelo conteúdo do comentário e se reserva ao direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.


Serão vetadas as mensagens que:


  • Não tratarem do tema abordado na notícia;
  • Sejam repetidas as enviadas pelo mesmo leitor, ainda que com outras palavras;
  • Tenham intenção publicitária, de propaganda partidária, eleitoral ou comercial;
  • Tenham conteúdo ou termos obscenos ou ofensivos;
  • Incentivem racismo, discriminação, violência, medo ou outros crimes;
  • Promovam participação de correntes, spams ou lixo eletrônico.


As opiniões expostas não representam o posicionamento do Jornal Tradição Regional, que não se responsabiliza por eventuais danos causados pelos comentários. A responsabilidade civil e penal pelos comentários é dos respectivos autores. O usuário tem ciência e concorda expressamente com a prerrogativa de restringir quaisquer conteúdos que violem ou que possam ser interpretados como violadores às disposições do presente instrumento.

Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Fechar  X

Prefeitura de Arroio Grande entrega R$ 1,8 milhão em máquinas e veículos à comunidade


Enviado com sucesso!

ok


Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados