Quinta, 26 de abril de 2018, 06:44h


Publicidade

Sicredi
Trilegal
  Tordilho

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XII - Número 604 abril - 2018

Fechar X

Ano XII - Número 604

abril - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Especial 134 anos de São Lourenço do Sul 2018/04

Assine


Home Colunistas

Hora Luterana

2014-03-17 Reencontros

Dias atrás vi pela televisão reencontros de coreanos que não se viam há 60 anos! Reencontros causam emoção, especialmente depois de uma dura e forçada separação.  Ao longo da história da humanidade, muitas guerras aconteceram, e todas elas causaram momentos de dor. Além da violência física, muitas famílias foram duramente separadas, deixando nas almas a dor da saudade. Foi o que aconteceu na Guerra da Coreia em 1950. Ao final da guerra, foi mantida uma divisão, Coreia do Norte e do Sul. Um mesmo povo, porém fortemente separados.

Dias atrás, pela primeira vez nesses 60 anos, permitiu-se o reencontro de irmãos, primos, parentes, amigos que puderam se reencontrar. As fortes emoções foram filmadas e transmitidas para o mundo todo. Ver a imagem de vovôs e vovós se abraçando, chorando compulsivamente, é uma mostra de todas as lágrimas que os pecados e maldades trouxeram sobre o mundo.

Na Bíblia, lemos a história de um personagem chamado José, filho de Jacó. Sua história pode ser encontrada em Gênesis entre os capítulos 37 a 50. José sofreu muito devido a inveja dos seus irmãos.  Foi vendido como escravo. Viveu no distante Egito. Foi injustiçado, preso. Mas jamais perdeu a fé. Deus o abençoou e proporcionou o reencontro com sua família. Não somente isso, José foi tornado uma grande autoridade do Egito!

José foi tocado pela bondade de Deus e pelos seus desígnios. Por isso não reagiu com vingança ao reencontrar os causadores de tanta maldade. Ele serviu seus irmãos, festejou com eles. Emocionou-se ao reencontrá-los. O pecado continua separando as pessoas. Distanciando. Gerando lágrimas, gerando a própria morte. Somos convidados a manter a fé e a esperança, na certeza de um feliz reencontro, neste mundo ou na eternidade. Jamais pagando o mal com o mal, mas vencendo o mal com o bem (Rm 12.21).

Pastor Ismar L. Pinz

ismarpinz@gmail.com 

Comentários (0)





Fechar  X

Reencontros




Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

www.horaluterana.org.br

Arquivo

Publicidade

Publicidade



Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados