Domingo, 24 de junho de 2018, 23:12h


Publicidade

Trilegal
Sicredi
Tordilho

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XIII - Número 613 junho - 2018

Fechar X

Ano XIII - Número 613

junho - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Especial 161 anos de Canguçu 2018/06

Receitas

Sopa paraguaia

Assine


Home Colunistas

Versão do Fato

2012-06-08 O homem é bom ou mau por sua religião?

 

Foi postado no Facebook um diálogo do escritor José Saramago: "Perguntaram a Saramago: como podem homens sem Deus, serem bons? Ele respondeu: como podem homens com Deus serem tão maus? Há algum tempo que eu me questiono a respeito. Embora sendo Católico, Apostólico, penso que meu R não é de Romano, mas de Relaxado. Todo homem precisa de uma fé e as religiões são a expressão da fé de alguns grupos que se identificam. Um budista dizia que tinha admiração pelo Cristianismo, mas que tinha sérios problemas com os cristãos com os quais mantivera contato.

Conheço homens bons, sendo religiosos, assim como muitos homens bons que não têm religião. Assim como conheço maus - em todos os sentidos - em ambos os lados. Nesta, como em outras questões - política, futebol etc. - o importante é que se preze e respeite a liberdade alheia de fazer as próprias opções.

Defendo que as pessoas alimentem e vivam a própria fé, que se torna mais fácil, quando há um grupo com o qual se identifica. Tenho problemas com os que fazem das religiões um buffet: retiram de cada uma o que interessa, não mantendo identidade com nenhuma. Não são honestos consigo, sequer com as religiões. Não confundir com o sincretismo religioso, que é outra história, merecendo capítulo à parte. Por conveniência e para não sentirem-se co-responsáveis com as religiões, buscam o batismo numa, o casamento noutra e a extrema unção numa terceira que esteja mais por perto.

O maior problema está naqueles que se "convertem" e acham que somente eles têm o caminho da verdade. Isto vale para a religião, assim como para quem deixou de fumar, beber, optou por um partido político etc. Fanáticos, são os piores, tornam-se crentes chatos. Homens são bons ou maus por uma série de fatores, inclusive religiosos. Querer atribuir à religião a capacidade de direcionar a vida das pessoas é uma cegueira que se percebe apenas olhando para o número daqueles que frequentam os templos: o número não é suficiente para influenciar os destinos da humanidade. Agora, se incluirmos os políticos, administradores, educadores etc., pode-se pensar de uma forma diferente.

Comentários (0)





Fechar  X

O homem é bom ou mau por sua religião?




Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Manoel Jesus

Educador

manoeljss@hotmail.com

Arquivo

Publicidade

Publicidade



Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados