Sexta, 14 de dezembro de 2018, 14:18h


Publicidade

Tordilho
Sicredi

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XII - Número 638 dezembro - 2018

Fechar X

Ano XII - Número 638

dezembro - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Agronegcio - Edio IV 2018/11

Receitas

Pssego Trufado

Assine


Home Colunistas

Buenas...

2012-01-20 , a vida!

O vive nasce pelado, sai do ventre da mãe direto pra esse mundo brutal e na chegada leva uma palmada, provando com choro que tá vivo. A partir desse momento inicia uma ‘peleia’ pela sobrevivência, o que convenhamos, não é fácil.

A vida II

Ai vem a infância, as vezes meio complicada, o dia a dia em família, irmãos maiores ‘caceteando’ os menores, o colégio e suas implicações, rusga com professor (o aluno sempre é injustiçado) e a pressão dos pais que querem que o filho seja aquilo que não conseguiram ser ...

A Vida III

... mas tu vence, conquista uma posição na chamada sociedade organizada, as duras penas, compra uma casa (embaixo da ponte é brabo), daqui dali, investe num carrinho, namora, casa, tem filhos, e tudo se repete. Mulher ditando leis, gurizada ‘aporrinhando’ e contas, muitas contas pra pagar. E num de repente, ao com mais atenção no espelho do banheiro, a triste realidade, teu cabelo já era, vem ai o que chamam de aeroposto de mosquito, ou seja, careca.

A vida IV

Os anos vêm e vão, o tempo engole a gente, é o nosso maior inimigo. Quando tu sente que a juventude se foi, a geada dos anos branqueou as têmporas, ai uma pergunta se faz presente, principalmente nos momentos de solidão: Valeu a pena tudo isso?

EC. Sarandi

Ali, no coração da toca da onça, Coxilha dos Piegas, na esquina do Dionisio Cardoso, fica o estádio do Narciso Rodrigues da Silva, justa homenagem ao um desportista, um dos fundadores do clube. Eram tempos buenissimos. Excursão de caminhão, carroça, bicicleta (o Virgilio e o Zé Porto vinham um dia antes). O Pelé, ponta direita dos bons, o Milton Gordo, Dadicelso, Manecão, Eu, Juca e outros cujos nomes me fugiram a mente. Seu Narciso era o ‘home’, era alma e coração do seu time.

Havia um tempo em que ser feliz era corriqueiro, não se precisava de muito. Os amigos eram amigos, se dividia o pouco e isso bastava. E os namoros? Bah, as gurias participavam da torcida e os jogadores eram seus ídolos. Na segunda-feira rádio ligado no plantão esportivo da rádio liberdade, voz do Jesus Pereira anunciando resultados. Magia pura. Havia um tempo em que isso bastava, se foi é claro, mas foi mágico com certeza. Na foto, dois baluartes do Sarandi: Maneca (zagueiro lima trilho) e Virgilio Porto (centro médio roçadeira), gente flor de boa e o melhor, meus amigos.

Comentários (0)





Fechar  X

, a vida!




Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Jotac

Arquivo

Publicidade

Publicidade



Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados