Quinta, 26 de abril de 2018, 06:24h


Publicidade

Sicredi
Trilegal
  Tordilho

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XII - Número 604 abril - 2018

Fechar X

Ano XII - Número 604

abril - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Especial 134 anos de So Loureno do Sul 2018/04

Assine


Home Colunistas

Buenas...

2017-09-15 Coluna do JC

Lançamento

Dia 9 de setembro ocorreu o lançamento Primavera/Verão da loja Cheias de Charme, situada à rua Crispim Duarte Gomes, nº 155.

Lanceiros Negros/Verdades

Eles eram mais de 400 homens escravizados que sonhavam com a liberdade. Em meio à Revolução Farroupilha, uma proposta lhes foi feita. Lutariam ao lado do coronel Joaquim Pedro, entre outros que conhecemos como heróis. Se sobrevivessem, lhes seria dada a liberdade.

Como arma, só tinham seu corpo e uma lança. Mas, mesmo assim, decidiram enfrentar a morte para lutar em nome da liberdade. No meio da guerra, um acordo foi firmado entre Império e líderes da Revolução. Porém, neste acordo, não estava inclusa a liberdade do pelotão de Lanceiros Negros. No fim das contas, sem ter um destino digno ao que foi combinado, a localização deles foi dada ao Império e, na antiga cidade de Porongos, eles foram dizimados.

Semana Farroupilha

Minha homenagem a esse povo que deu partida pra essa festa imensa nos dias atuais. Pessoas diferenciadas, não passaram por aqui simplesmente, marcaram a paleta da festa com o sol que é ferro em brasa (Luiz Coronel).

Mogar, Aristeu, Erni, Renato Lima

Eram galos de muita pua

Trovavam horas a fio

Sem jamais perder a rima

E no osso o isidrinho

Num tiro de volta e meia

Numa olada de suerte

Saía de guaiaca cheia

A gaita do Hermininho e do seu Milóca

Sonoridade cristalina

Faziam coro com as risadas

Do Francisco canela fina

O Conga, o Zero e o Pulga

Às vezes davam trabalho

Mas quando a manhã chegava

Estavam quietitos, roncando no borralho

Caipirinha do Alfécio

E linguiça enfarinhada

Vamo atracá de um tudo

Que uma noite não é nada

Num grito de “oigalê porquêra”

Comentários (0)





Fechar  X

Coluna do JC




Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Jotac

Arquivo

Publicidade

Publicidade



Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados